O que é banco de dados

Banco de dados: o que é, para que serve, tipos e como criar


A internet de hoje funciona através de um estrondoso fluxo de dados.

Os dados são, podemos dizer, o coração da web e é através dele que muito se faz.

Dada a grandiosidade desta dimensão, os bancos de dados são recursos muito importantes, tanto para empresas quanto para usuários.

Para falar mais sobre esta poderosa ferramenta e toda segurança que traz para o setor de tecnologia, falaremos sobre sobre o que é banco de dados, para que eles servem e quais são as mais populares soluções do mercado.

Vamos lá?

O que é banco de dados?

Em tecnologia, um banco de dados é um repositório sistêmico de informações.


Estas informações são relacionadas a alguma coisa ou a alguém. Podem ser, por exemplo, dados de clientes de um comércio, dados internos de uma empresa, nome e email de usuários cadastrados em uma rede social, e muitos outros.

Para que serve um banco de dados?

Um banco de dados serve, justamente, para que todas estas informações possam ser registradas e armazenadas de maneira segura, organizada e padronizada.

O gerenciamento de grande volume de informações começou a tornar-se um problema à medida em que a popularidade dos métodos digitais de armazenamento cresceu.

Imagine que, há não muitos anos, um consultório médico possuía todos os seus registros de pacientes armazenados em uma imensa sala repleta de papéis e formulários guardados em arquivos.

Com o advento dos computadores, todos estes registros foram digitalizados e armazenados em um HD, seja em formato de planilhas do excel ou registros de imagem.

Conforme o número de pacientes e dados a serem armazenados crescia, até mesmo a administração destes dados em um computador tornou-se problemática, uma vez que manipular e/ou alterar estes arquivos dava cada vez mais trabalho.

A solução para este problema foi a adoção do sistema de banco de dados, inclusive porque estas informações poderiam ser manuseadas por diferentes profissionais de saúde de uma mesma equipe ao mesmo tempo, aumentando até mesmo a produtividade deste trabalho.

Para que você compreenda melhor, imagine que o que era um grande número de registros físicos tornou-se um grande número de planilhas e pastas digitais que, posteriormente, tornou-se apenas um sistema!

Tipos de banco de dados

Por ser extremamente importante em uma enorme cadeia de negócios, principalmente aqueles relacionados à tecnologia, os bancos de dados se difundiram rapidamente no mercado.

Com isso, surgiram diferentes tipos de bancos de dados além daquele modelo inicial, chamado de banco de dados relacional.

A alternativa a este modelo é o banco de dados não-relacional.

Abaixo, explicarei melhor a diferença entre eles.
 

Bancos de dados relacionais

Estes são os bancos de dados clássicos, baseados em tabelas. Ou, ainda, bancos de dados SQL.

Isso significa que os dados armazenados neste tipo de banco de dados são mostrados ao usuário em formato de tabelas (relações).

Bancos de dados não relacionais

Estes são os famosos bancos de dados NoSQL.

Grosso modo, eles não se organizam em tabelas, mas em chaves. Cada chave é utilizada para a recuperação de um valor, que se mostra ao usuário em um esquema diferente do de tabelas dos bancos de dados tradicionais.

Quais vantagens em implantar um banco de dados?

Não seria arriscado dizer que, atualmente, os bancos de dados são mais do que simples organizadores de registros, mas uma grande necessidade para a grande maioria da indústria.

Isso porque ele é o mais escalável sistema de gerenciamento e armazenamento de dados e proporciona um crescimento sustentável ao seu número de registros, diferente de outros métodos de armazenagem descritos acima.

Entre outras grandes vantagens, estão:

Aumento da produtividade

Quanto mais rápido e fácil é o acesso a dados importantes, mais ágil esta tarefa se torna, garantindo mais produtividade ao colaborador responsável por ela.

Gastar a menor quantidade possível de tempo com ações mecânicas, como procurar por um cadastro no meio de milhões deles, é o que garantirá mais tempo voltado a atividades mais importantes.

Aumento da segurança

Imagine a situação descrita no início deste texto: uma imensa sala repleta de arquivos físicos e quilos e mais quilos de papel.

Todos aqueles dados podem até estar ordenados de uma maneira eficiente, mas qualquer acidente de percurso pode destruí-los. 

Um incêndio ou uma infiltração, por exemplo, pode representar o fim de anos de trabalho. Com um banco de dados, essas informações estariam muito mais seguras.

Melhor relacionamento

O relacionamento entre setores de uma mesma empresa que precisam de acesso aos mesmos dados também é beneficiado pela implementação de um banco de dados eficiente.

Se dois membros, de duas equipes diferentes, precisam acessar simultaneamente os mesmos arquivos esta não é uma tarefa complicada e pode ser executada tranquilamente com um banco de dados.

Em outros métodos de armazenamento isso não seria possível.

Melhora o planejamento e decisão

Dados são extremamente importantes para a tomada de decisões importantes. Muitas delas, inclusive, não poderiam jamais serem levadas adiante sem uma prévia consulta a alguns dados.

Quanto mais organizados, padronizados, facilmente acessíveis e de fácil visibilidade eles forem, mais ágil o planejamento sobre eles será.

Reduz riscos

Ao implantar o uso de banco de dados em uma empresa, também é necessário trazer uma grande rede de segurança.

Os bancos, por exemplo, estão entre as empresas que mais utilizam robustos sistemas de segurança de dados.

Sites governamentais são outro tipo de repositório que precisa de redes de segurança que reduzam ao máximo os riscos de invasão.

Alguns exemplos de banco de dados

  • MongoDB
    • O MongoDB é um dos mais populares NoSQL bancos de dados do mercado.
  • É multiplataforma, de código aberto e orientado a documentos, além de ser todo escrito em linguagem de programação C++.
  • MySQL
    • O MySQL é, por outro lado, o mais popular sistema de gerenciamento de dados relacional em SQL.
  • Pertencente a Oracle, deve sua popularidade a ser um sistema bem leve em comparação aos seus concorrentes, carregando apenas 150MB para instalação.
  • Oracle
    • O Oracle Database também é um SGDB (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) NoSQL escrito em Assembly, C, C++ e Java.
  • É um dos mais caros e sofisticados do mercado por ter grande capacidade e ser voltado, especialmente, a grandes empresas, como multinacionais.
  • PostgreSQL
    • Grande concorrente do MySQL, o PostreSQL também é muito popular. 

É relacional e também foi desenvolvido em projeto de código aberto, todo escrito em C.

  • Redis
    • O Redis é um banco de dados em memória, ou seja, todos os registros armazenados por eles se encontram em uma memória principal, ao invés de discos rígidos.

Este banco de dados foi todo escrito em ANSI C.

  • SQL Server
    • O SQL Server é o banco de dados da Microsoft, concorrente ao Oracle Database em termos de capacidade.

Também voltado a grandes empresas, este banco de dados foi escrito em C e C++.

Como criar um banco de dados?

Para criar um banco de dados é necessário, antes de tudo, ser um(a) desenvolvedor(a) de software relativamente experiente.

Isso porque para construir um banco de dados é necessário dominar a SQL, linguagem de programação padrão para a comunicação com este tipo de sistema, mas, antes de chegar a este nível de conhecimento, são necessários muitos outros.

Entre estes conhecimentos estão a lógica de programação e as linguagens mais básicas da web, como HTML, CSS e JavaScript, seguidas pelas linguagens um pouco mais sofisticadas, mas muito populares, como PHP, Java, Python e C#.

Obedecendo a estas exigências, criar um banco de dados ainda demanda um projeto sólido dividido em duas etapas: criação do modelo conceitual e criação do modelo lógico.

O primeiro refere-se ao desenho inicial do projeto, ou seja, como ele será operado e quais serão as suas capacidades.

 
O segundo, através de comandos de código isso tudo funcionará plenamente.

Gerenciando o banco de dados

O gerenciamento de banco de dados é uma área tão específica do setor de tecnologia da informação que há um(a) profissional especializado(a) somente neste quesito: o(a) DBA  (database administrator), ou administrador(a) de banco de dados.

Este é o profissional responsável pela gestão, instalação, manutenção, monitoramento e segurança dos bancos de dados de uma empresa.

Esta é uma das especializações mais bem remuneradas do mercado e dominar este tipo de tecnologia é um grande diferencial no currículo de um(a) programador(a).

Quais os desafios do banco de dados?

Os bancos de dados são muito eficientes e trouxeram uma grande revolução no que diz respeito à organização e armazenagem de dados, mas há ainda muitos desafios a serem vencidos.

Os principais são:

Alto volume de dados

É comum que empresas contratem bancos de dados com uma determinada capacidade e, após algum tempo, necessitem de uma capacidade maior de armazenamento.

O alto volume de dados é um dos principais desafios deste sistema, mas graças ao surgimento de diferentes tecnologias, também é facilmente resolvido.

Atualização e manutenção

Após o surgimento do sistema de bancos de dados, diversas grandes empresas do setor de tecnologia lançaram seus próprios bancos de dados, como Microsoft, Oracle, entre outras.

A linguagem padrão para se comunicar com estes bancos de dados é uma só, a SQL, mas por conta de algumas particularidades de cada um deles, foram criados (dialetos) comandos e funções que, eventualmente, só funcionarão em um determinado banco de dados, e não em outros.

Os dialetos representam determinado desafio na hora de atualizar e fazer a manutenção de bancos de dados, principalmente para DBAs que não estão habituados a eles.

Aumento da escalabilidade

Outro pormenor que pode representar certo desafio no uso dos bancos de dados é o aumento da escalabilidade.

A maior parte dos bancos de dados são, fundamentalmente, soluções escaláveis que garantem a possibilidade de crescimento sustentável às empresas que os utilizam, por isso a importância de escolher um sistema adequado ao seu tipo de negócio e ao futuro que o espera.

Crescimento da demanda

Por ser uma tecnologia amplamente difundida no funcionamento de empresas de todos os tamanhos, o mercado de trabalho carece de profissionais especializados em bancos de dados.

Conhecimentos razoáveis de SQL e seus comandos e funções, bem como alguma noção das responsabilidades de um DBA podem ser um grande diferencial competitivo nos currículos de desenvolvedores web de todas as áreas.

Segurança sólida

A segurança que os bancos de dados asseguram aos seus registros, além de serem a prova de catástrofes materiais, ainda se estende a diversos âmbitos, como por exemplo a proteção com invasões, contra a perda de dados, contra uma pane de sistema irrecuperável, contra autorizações erráticas e outros.

Como aprender a criar um banco de dados?

Para aprender a criar um banco de dados, é necessário tornar-se um(a) desenvolvedor(a) de software. 

Para isso, no entanto, o único meio é percorrer o caminho das pedras para a capacitação sólida de um(a) programador(a).

Entre as opções, estão as escolas de programação, como a Kenzie Academy Brasil: instituições de ensino voltadas exclusivamente ao ensino da programação e à formação de desenvolvedores e desenvolvedoras.

No curso de programação full stack da Kenzie, além das disciplinas técnicas, você ainda é conduzido ao melhor ingresso possível no mercado de trabalho através do ensino de soft skills: habilidades cujo objetivo é tornar sua auto-apresentação a melhor possível.

Entre essas disciplinas estão treinamento para entrevista técnica, como montar uma boa carta de apresentação, gestão de produtividade e outras.

Em nosso currículo você também encontrará, no 3º módulo, uma disciplina voltada ao estudo básico de SQL, bancos de dados e ORMs.

Gostou do conteúdo e gostaria de aprender Python do Zero?

Inscreva-se agora em nosso curso 100% online e GRATUITO: Semana Zero ao Python, clique e garanta sua vaga: https://participe.kenzie.com.br/semana-zero-ao-python

Conclusão

A carreira de DBA é uma faceta muito interessante da profissão de desenvolvedor e, por isso, merece receber uma atenção especial na hora de deliberar qual será a sua especialização como profissional de tecnologia.
Para dar um start nos seus estudos, conte conosco!

Leia também:

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *