Ciência da computação: o que é, grade curricular e onde estudar?

Ciência da computação: o que é, grade curricular e onde estudar?


Você já deve ter se perguntado o que faz um cientista da computação. Para quem está mais distante do TI, a ciência da computação se confunde com outras áreas, como a Engenharia e Sistemas de Informação.

Mas também, fica fácil de confundir, já que as três áreas estão bem próximas e ambas são procuradas por quem deseja seguir em profissões de programação.

Hoje vamos aprender um pouco mais sobre o que é e como é estudar ciência da computação, como é a carreira do profissional que escolhe esta área e muito mais.

O que é ciência da computação?

É a ciência exata que estuda dispositivos, ferramentas tecnológicas e metodologias computacionais, que informatizam ou automatizam processos, de modo que se criem soluções tecnológicas por meio de processamento de dados.

Este ramo científico possibilitou grandes avanços tecnológicos, que mudaram nossa forma de viver no mundo, como por exemplo a Máquina de Turing, dispositivo teórico computacional criado pelo matemático Alan Turing, durante a Segunda Guerra, e que se tornou um marco na história da Ciência da Computação.

Como é a faculdade de Ciência da Computação?

O curso de ciência da computação é de nível superior, com duração de 4 a 5 anos, e atrai um público que pretende trabalhar futuramente com desenvolvimento de programas de informática. 

Após a conclusão, a pessoa terá conquistado o título de bacharel e poderá atuar em diversos segmentos dentro da área de Tecnologia, podendo contribuir inclusive com as mais inovadoras pesquisas de Inteligência Artificial.

Qual a grade curricular de Ciência da Computação?

As instituições de ensino que oferecem o curso de ciência da computação, buscam trabalhar soft e hard skills com seus estudantes, a fim de garantir no futuro profissionais preparados para as demandas do mercado de trabalho.

A grade curricular deste curso pode apresentar variações dentro de cada instituição, mas em sua maioria, oferecem as disciplinas de Cálculo Diferencial e Integral, Álgebra Linear, Administração, Estatística, Inteligência Artificial, Algoritmos e Programação de Computadores, Computação gráfica, Banco de dados, Análises de Sistemas, Redes de Comunicação de Dados, Ética e Segurança da Informação, Programação orientada a objetos, Engenharia e Arquitetura de Software, Empreendedorismo, etc.

O que se aprende na faculdade de Ciência da Computação?

É comum que as pessoas confundam a ciência da computação com outras áreas correlatas, como no caso da engenharia da computação, que se preocupa mais especificamente com o desenvolvimento de máquinas, hardwares e análise de componentes dos computadores.

Na ciência da computação se aprende mais sobre o desenvolvimento de programas e softwares em múltiplos ambientes.

Outra área de estudo e atuação bem próxima é a de Sistemas de Informação; está muito mais destinada a estudar o desenvolvimento dos processos na área de informática.

Quanto custa uma faculdade de ciências da computação?

Cursos de Tecnologia no geral podem exigir um valor alto de investimento, não sendo fácil o acesso, mas existem opções como universidades públicas, além de oferta de bolsas no ensino privado e até a modalidade à distância, que reduz bastante o custo da pessoa que está estudando.

Os valores das mensalidades variam de acordo com a faculdade escolhida. Cada instituição determina seu preço pela estrutura que oferece, seja pelos seus laboratórios, ou programas de inclusão no mercado de trabalho, até o prestígio e títulos dos professores do curso; tudo influencia no valor final da mensalidade.

Qual é o perfil do profissional formado em Ciência da Computação?

Para se dar bem durante o curso, a pessoa precisa gostar das ciências exatas, ser boa em raciocínio lógico e abstrato, além da habilidade com cálculo matemático. 

Saindo das aplicações mais técnicas do curso, encontramos as habilidade de expressão e comunicação, muito importante para completar o perfil deste futuro profissional.

Além disso, um(a) cientista da computação precisa se sentir confortável com a língua inglesa, visto que ela é predominante nas literaturas oficiais e bibliografia obrigatória do curso, além de fazer parte dos próprios sistemas e ambientes virtuais em si.

O que faz alguém formado em ciências da computação?

A pessoa formada em ciências da computação se torna apta para desenvolver programas e sistemas de informática, desde seu planejamento à implantação e gerenciamento do novo software, para computadores ou dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

O grande diferencial que a pessoa pode oferecer é sua capacidade de inovação ao criar uma ferramenta nova que seja uma solução tecnológica necessária.

Ademais, é esperado que a pessoa cientista da computação esteja qualificada para compreender o projeto como um todo, ou seja, compreender principalmente as necessidades dos usuários daquela aplicação, a fim de dar a assistência devida, sem perder de vista a cibersegurança, escalabilidade e sustentabilidade.

Em que um cientista da computação pode trabalhar?

Existem muitas frentes de trabalho para quem se formou em ciências da computação, que vão além do desenvolvimento, manutenção de redes de computadores e conexões com a internet.

Além de atuar como programador, desenvolvedor, a pessoa pode ocupar posições de analista de TI, analista de banco de dados, arquiteto de software, bem como contribuir para a pesquisa científica em universidades.

Onde estudar Ciência da Computação?

É possível encontrar faculdades e universidades reconhecidas pelo MEC que oferecem este curso na modalidade presencial e EAD em todo o país.

O caminho mais comum é realizar a prova do Enem. Deste modo, o aluno obtém uma pontuação e com ela se aplica na instituição desejada, seja ela privada ou pública.

Como é o mercado de trabalho para quem faz Ciência da Computação?

Conhecido pela ampla oferta de oportunidades, o mercado de trabalho para quem estuda ciência da computação segue aquecido e promissor.

De acordo com o estudo “The Network Skills in Latin America”, realizado pela Cisco, quem trabalha com desenvolvimento de softwares específicos não encontra grandes dificuldades para uma recolocação profissional, já que a área se mantém aquecida, mesmo em tempos de crises econômicas.

Difícil sequer imaginarmos nossa vida sem as facilidades tecnológicas presentes na nossa rotina. Com as empresas não é diferente. Todas precisam, em alguma parte do processo, de uma mão de obra qualificada para elaborar um sistema, esteja ligado diretamente em seu core business ou não.

Conclusão

O futuro já chegou e está aqui, das pequenas às grandes coisas que nos cercam.

A área da ciência da computação, como era de se esperar, se mantém em alta, mas desprovida, em números, de profissionais qualificados, dado a grande demanda do mercado.

Ganha destaque profissional a pessoa que verdadeiramente seja interessada em inovação e comprometida com o funcionamento do universo computacional, tão útil para nossas demandas modernas atuais.

Ainda dentro da ciência da computação, é possível se aprofundar no campo da Inteligência Artificial, tão importante para criação de soluções inovadoras; aqui está o futuro da computação, capaz de trazer conquistas imensuráveis para a nossa sociedade. Mas este é assunto para outro dia. 

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *