Código Fonte

Código fonte: para que serve, qual a importância e como ler?


Você sabe o que é código fonte? 

Neste conteúdo, você vai descobrir o que é, para que serve e qual é a importância do código fonte. 

A história dele vem de longe e começa na década de 1940, quando o primeiro software foi escrito em código binário.

O que é o código fonte?

Um agrupamento de elementos, que são instruções escritas para informar ao computador o que ele precisa fazer. Isso é o código fonte, que é decifrado tanto pelas máquinas quanto pelos humanos. 

Para entender o código fonte e as instruções que ele contém, basta ter conhecimento na linguagem em que ele está escrito.

Para que serve o código fonte da página?

Se um programador tem o código fonte em mãos, ele consegue modificar a forma de funcionamento, acrescentar ou remover recursos e fazer diversas outras alterações.

Qual a importância do código fonte?

Até aqui, já deu para perceber a grande importância do código fonte, certo? 

Seja qual for a linguagem de programação utilizada, tudo que existe no universo da computação tem seu código fonte. Como este texto, este site, o seu navegador, o sistema operacional, as páginas de busca e tudo o mais.

Quais as diferenças entre código fonte, código objeto e código executável?

Enquanto o código fonte é encarregado de armazenar o agrupamento de instruções necessárias para o funcionamento do software, o código objeto transforma o código fonte em um programa propriamente dito.

É assim: o código fonte passa pelo chamado processo de compilação, e cada linguagem de programação possui o seu. Esse processo traduz o código fonte para a linguagem que a máquina entende. Quanto esse processo se executa, gera-se o código objeto. 

No final desse processo, com o código fonte e o código objeto em mãos, surge então o código executável, o conjunto de arquivos que permitem de fato a execução de determinada tarefa. 

Vamos exemplificar:

  • Código Fonte: é criado no bloco de texto, e traz os comandos necessários para determinada linguagem de programação. É a etapa inicial.
  • Código-Objeto: ele é gerado pelo compilador, criado a partir da conversão do código-fonte em linguagem de máquina.
  • Código Executável: a etapa final, que pode finalmente ser executada pelo sistema operacional.

Exemplo de fluxo de código fonte

Para dar um exemplo desse fluxo, vamos imaginar a seguinte situação. Você está desenvolvendo um programa em JavaScript, e escreve um código fonte que passará uma determinada mensagem à pessoa que utilizará o programa. 

A mensagem deve também exibir o nome do usuário (“Olá, ‘nome’”), mas o computador não entende o que está sendo dito a ele. É aí que entra o compilador, no caso do JavaScript. 

Já em linguagens compiláveis, as instruções são convertidas para que o código objeto seja gerado e o computador entenda os comandos. 

Tanto com o uso do compilador quanto em linguagens compiláveis, o passo seguinte gera um link entre os arquivos necessários para executar o programa e outras bibliotecas, internas ou externas. Quando tudo isso se junta, forma então o código executável. 

O que é um compilador e para que serve?

Um compilador pode ser um só programa ou um conjunto de programas. A partir do código fonte compilado, nasce o código objeto.

Qual a diferença entre um compilador e um interpretador?

Compiladores e interpretadores são meios de traduzir um código para que o computador compreenda. 

O interpretador tem diferença em relação ao compilador? Bem, na verdade a diferença mora no resultado obtido a partir de cada um. 

O interpretador executa o código analisado. Já o compilador gera um outro código, o código objeto, que será executado por um ambiente que entenda o seu funcionamento.

Existe diferença entre licenciamento e propriedade intelectual?

A diferença entre licenciamento e propriedade intelectual é um assunto de grande importância. Essa conversa se deve, principalmente, aos conceitos de código aberto e código fechado. 

Primeiro, é preciso entender que um software é pertencente à empresa que o criou. Isto se refere à propriedade intelectual, ou seja, a empresa desenvolvedora do programa é a detentora de sua propriedade intelectual, certo? 

Já em relação ao licenciamento, é importante notar que ele se refere à permissão da empresa que detém a propriedade intelectual sobre a edição, modificação e comercialização do seu produto. 

Resumindo: a empresa é que decide se seu programa terá código fechado ou aberto. 

As grandes empresas, como a Microsoft, costumam optar pelo closed source, ou código fechado, e existem diversos motivos para isso. Entre eles, resguardar as novas tecnologias de propriedade da empresa e também aumentar sua credibilidade no mercado. 

No código fechado, ou closed source, o código executável é distribuído junto com a aquisição do produto (exemplo: pacote Office, da Microsoft), e não é possível realizar alterações nele. Apenas é possível instalar e utilizar. 

Também há a possibilidade de licença apenas para utilização. Nesse caso, a pessoa usuária não precisa instalar uma cópia do software.

No código aberto, ou open source, quem desenvolve pode acessar o código fonte e realizar modificações, desde que siga as permissões da licença utilizada. Existem diversas licenças de código aberto, que contam com diferentes permissões.

Como ler o código fonte?

Mas afinal, como é possível acessar e ler um código fonte? Existe a possibilidade de ler um código fonte de uma página de internet, por exemplo? 

Para visualizar e ler o código de fonte de uma página de um site na internet, os navegadores facilitam esse trabalho, permitindo um acesso simples ao código. 

Quer saber como realizar essa leitura? Veja só. 

Como ver o código fonte de uma página?

Confira os comandos de teclado para visualizar o código-fonte de um site em PCs e Macs.

  • Acessando o código fonte pelo PC:

Firefox: utilize o comando CTRL + U (pressione as teclas CTRL e “u” ao mesmo tempo no teclado). Também é possível ir direto ao menu “Firefox” e clicar em “Desenvolvedor Web”, e, em seguida, em “Fonte da Página”.

Chrome: acesse pelo comando CTRL + U. Também há o comando CTRL + Shift + I, que abre as “Ferramentas de Desenvolvedor”. Essa mesma área é acessada nos três pontos horizontais na tela do navegador, localizadas no canto superior direito. Clique em “Mais Ferramentas” e selecione “Ferramentas de Desenvolvedor”. Também acesse pelo botão F12 do teclado. 

Internet Explorer: utilize o comando CTRL + U (pressione as teclas CTRL e “u” ao mesmo tempo no teclado). Também é possível clicar no botão direito e selecionar “Ver Fonte”.

Opera: utilize o comando CTRL + U. Também é possível clicar no botão direito na página e selecionar “Ver Fonte da Página”.

  • Acessando o código fonte pelo Mac:

Safari: use o atalho Option + Command + U. Também é possível clicar no botão direito na página e selecionar “Mostrar Fonte da Página.”

Firefox: o acesso pode ser realizado ao clicar no botão direito e selecionar “Fonte da Página”. É possível também ir ao menu “Ferramentas”, selecionar “Desenvolvedor Web” e clicar em “Fonte da Página”. O atalho de teclado é Command + U.

Chrome: é possível clicar no botão direito e selecionar “Ver Fonte da Página”. O acesso no atalho para teclado é Option + Command + U.

Como abrir o código fonte de um programa?

Se o programa que você quer acessar tiver código aberto, na maioria dos casos basta pegar o código fonte diretamente no site do software. 

Porém, se ele tiver código fechado, é importante estar ciente dos termos de uso. Normalmente, nestes casos, há restrição em relação à manipulação do código. Assim, só é possível ler o código para conhecê-lo.

O que é código fonte de um jogo?

O código fonte de um jogo tem o mesmo objetivo de qualquer outro código fonte, conforme explicamos acima. 

É o código fonte que abriga os comandos necessários para determinada linguagem de programação de um jogo. 

Uma curiosidade sobre os códigos fontes de jogos: existem códigos tão curtos que viraram fato histórico. É o caso do Tiny Twitch, um “jogo” para navegadores. Seu código fonte coube em um único tweet – 140 caracteres!

Como descobrir o código de um aplicativo

Existem diversas maneiras de visualizar o código fonte de um aplicativo, e isso vai depender do que você precisa. 

Cada pessoa desenvolvedora tem seus métodos, que podem passar até mesmo pela engenharia reversa (a partir do código executável de um sistema, obter o código fonte original). Há também o uso de ferramentas variadas, que permitem a extração do código e sua visualização. 

Como aprender programação

Ufa, quanta informação, não é mesmo? Com todo esse histórico, a pergunta que fica é: afinal, como aprender programação de uma forma aprofundada, efetiva e alinhada aos objetivos profissionais? 

A Kenzie Academy começou em 2017, nos Estados Unidos, e chegou ao Brasil em 2019 com o objetivo de formar profissionais completos para ingressarem no mercado de tecnologia rapidamente. Tudo isso sem mensalidade e com alta qualidade de ensino.

Aqui você aprende as principais linguagens e tecnologias de programação e sai pronto para o mercado de trabalho em apenas 12 meses.

Conclusão

Agora você já sabe como o código fonte é primordial para a programação, e como ele realiza uma função importantíssima, que é passar instruções para a máquina ao mesmo tempo em que é compreensível para quem desenvolve. 

Leia também:

+4

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *