Qual a diferença entre HTTP e HTTPS?

Qual a diferença entre HTTP e HTTPS?

Usar a internet ficou cada vez mais comum ao longo do tempo, principalmente para fazermos tarefas que antes exigiam algum tipo de deslocamento ou esforço. Em razão do avanço da tecnologia, atividades que requerem algum tipo de segurança e privacidade como ir ao banco, fazer transferências ou compras passaram a ter seu espaço reduzido à computadores, smartphones e aplicativos.

Porém, mesmo com toda essa transformação tecnológica, algumas falhas técnicas podem prejudicar empresas e consumidores, e por isso, é importante que os dados dessas transações sejam mantidos em segurança. Nesse artigo, vamos apresentar os protocolos HTTP e HTTPS, as práticas necessárias, quais as suas vantagens e por que você deve optar por ter segurança em seu ambiente online.

O que é o HTTP?

O HTTP (HyperText Transfer Protocol) nada mais é do que o protocolo transferência de hipertexto padrão da internet. Isso quer dizer que é por meio dele que os dados se transferem entre o seu computador/smartphone e os servidores de hipermídia da internet, ou seja, é basicamente uma forma de comunicação.

Por mais que possa ser um protocolo padrão e de fácil entendimento, o HTTP se baseia em textos, e com isso toda a informação transmitida e os dados do usuário e do servidor estão vulneráveis à interceptações e alterações no meio do caminho. Usando uma analogia simples: é como se você estivesse conversando com outra pessoa no telefone e, no meio da conversa, uma terceira pessoa começa a acompanhar toda a discussão.

Como falado no começo do artigo, quando se trata de transações financeiras, a situação pode se tornar caótica e problemática caso o site use o protocolo HTTP. Pois, como esse protocolo não possui nenhum sistema de segurança, nada impediria que uma pessoa mal-intencionada interrompesse a transferência de dados entre o banco e o cliente e depositasse o dinheiro da transação em sua conta.

O que é o HTTPS?

O protocolo HTTPS (HyperText Transfer Protocol Secure) é idêntico ao HTTP e surgiu com o intuito de substituí-lo, porém, foi adicionada uma camada do SSL (Secure Sockets Layer) ou de TLS (Transfer Layer Security), o seu sucessor. Como os próprios nomes e termos já dizem, no HTTPS foram adicionados alguns princípios de segurança, como confidencialidade, integridade e autenticação.

No critério da confidencialidade, por mais óbvio que seja, a mensagem se torna confidencial e apenas o destinatário pode lê-la. Quando se trata de integridade, quer dizer que a mensagem não sofreu qualquer tipo de alteração e quanto a autenticação, o servidor é realmente do jeito que diz ser, seguro. Anteriormente citado, o SSL/TLS são as camadas de segurança que fornecem confidencialidade e integridade. Já a autenticação dos sites, é feita pelos certificados e pela infraestrutura de chaves públicas da internet. Porém ambos têm como base a criptografia.

Como funciona e como posso ter o protocolo HTTPS?

Possuir um protocolo HTTPS em seu site pode ser vantajoso, mas, é importante entender como ele funciona na prática e como obtê-lo. Primeira coisa que você precisa saber: devem ser criados dois tipos de chaves. Um público e um privado. A chave pública servirá para o usuário se comunicar com o seu servidor, garantindo que todas as mensagens enviadas para o servidor serão lidas somente pelo servidor. Nesse momento, o critério de confidencialidade é ativado, pois apenas o servidor possui a chave privada.

A participação das camadas SSL/TLS no processo ocorre quando um código é adicionado a cada mensagem. Esse código, chamado de MAC (Message Authentication Code) busca permitir ao destinatário detectar se a mensagem foi alterada e seu funcionamento é simples. Dessa forma, a integridade e a confidencialidade dos dados disponibilizados são garantidos, mas, ainda precisa ser autenticado que o site é quem diz ser.

Para isso, o administrador do site deve registrar o par de chaves criado anteriormente em uma autoridade certificadora da internet. Essa autoridade certificadora funciona como um “cartório virtual”, e emite um certificado confirmando que aquela chave pública é realmente do site. Dessa forma, quando possuir um certificado, o navegador o exibe com todas as informações da empresa que o emitiu.

Considerações sobre o protocolo HTTPS

Sem dúvida nenhuma, a principal vantagem do uso do protocolo HTTPS é a segurança. Porém, o Google e outros mecanismos de buscas priorizam sites que ofereçam a melhor experiência para o usuário e veem com bons olhos aqueles que possuem HTTPS. Por isso, dão mais pontos de ranqueamento para esses endereços. Afinal, eles consideram que a segurança das informações, é um dos pilares da boa experiência do usuário.

No entanto, é essencial entender a importância de se utilizar o protocolo quando necessário. Redes sociais, serviços de e-mail e outras aplicações que exigem senhas ou o envio de dados pessoais requerem cuidado ao serem disponibilizados na internet. Portanto, certifique-se se o seu site/serviço se encaixa em alguma dessas situações de uso recomendadas.

A Kenzie Academy é uma escola americana e traz um inovador método comprovado, para formação de desenvolvedores com certificado full-stack. Saiba mais sobre nosso curso para desenvolvedores, com mais de 2.000 horas de ensino todos os dias por 12 meses.

0
Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *