Engenharia de software: o que é, origem, importância e atuação

Engenharia de software: o que é, origem, importância e atuação


Com a dependência cada vez maior das empresas de conquistar seu público e ganhar seu espaço no mundo digital, surgiu uma demanda constante em criar estruturas sólidas em sistemas para os usuários, clientes e parceiros. 

Entre tantas áreas responsáveis pela execução perfeita de um site, aplicativo ou outro tipo de plataforma, a engenharia de software é focada no planejamento, implementação e gerenciamento do processo de desenvolvimento de sistemas, e é sobre ela que falaremos hoje.

O que faz um engenheiro de software?

Na teoria, é a pessoa que aplica os princípios da engenharia de software, ou seja,  alguém capaz de projetar, fazer testes e manutenções em softwares, sistemas, aplicações, jogos e plataformas digitais no geral.

A pessoa engenheira de software pode participar ativamente de diferentes partes do processo. O que irá determinar suas funções são o tamanho do projeto em si e a estrutura que se tem, como a equipe com outros profissionais com suas especialidades.

Pode fazer parte de suas atribuições, portanto, o gerenciamento do projeto, arquitetura de design estrutural, administração do banco de dados, desenvolvimento de documentação e manuais de instruções. Tudo para garantir que o produto final atenda aos requisitos e cumpra as funcionalidades preestabelecidas.

Qual a origem da engenharia de software?

Nos anos 70, com o crescimento da computação, os profissionais desta nova área tinham dificuldades para resolver os problemas cada vez mais comuns, devido aos avanços tecnológicos dentro de um setor muito jovem. 

Para resolver isso, foi necessário um olhar mais analítico para trabalhar com os sistemas. Inspirado nas demais engenharias, os profissionais criaram metodologias para tornar o trabalho mais estável e duradouro.

Qual é a importância da engenharia de software?

Esta área da tecnologia é fundamental para a Ciência da computação, pois é quem pensa na concepção do projeto, para que os demais profissionais executem. 

A Engenharia de software se ocupa em fornecer as ferramentas necessárias para que programadores e desenvolvedores coloquem a mão na massa, garantindo a unidade e alinhamento do trabalho, gerando sistemas computacionais eficazes e funcionais.

Como é ser engenheiro de software?

Trabalhar na engenharia de software exige ser uma pessoa analítica e detalhista, além de saber trabalhar em equipe com outros setores, dada a natureza multidisciplinar desta área.

O profissional deve ter a habilidade de perceber o funcionamento do todo, capaz de circular pelas áreas que permeiam o desenvolvimento de software.

Além disso, é desejável que a pessoa tenha facilidade com a área de exatas, devido aos conteúdos curriculares ricos em Matemática e Engenharia.

Quando é aplicada a engenharia de software?

Quando em um determinado ambiente são aplicados métodos para o desenvolvimento de software pensando em seus requisitos, recursos, prazos, orçamentos e tarefas, ou seja, pode ser compreendido como o conjunto de todas as atividades necessárias para transformar os requisitos do usuário em uma aplicação.

Quem pode ser engenheiro de software?

Embora exista um curso universitário com este nome, para exercer esta função, não é mandatório cursar uma faculdade. 

Porém, como toda a área de desenvolvimento de sistemas, o cargo exige conhecimentos técnicos muito específicos, o que pode ser bastante desafiador para uma pessoa aprender sozinha.

Existem diversas opções de cursos, inclusive na modalidade EAD, a fim de preparar os futuros profissionais para este mercado de trabalho. São eles: Sistemas de informações, Desenvolvimento e Análise de sistemas, Desenvolvimento Full Stack, Sistemas para Internet, entre outros, onde são abordados elementos fundamentais da computação.

Em quais áreas trabalha um engenheiro de software?

O profissional de engenharia de software pode atuar em quaisquer áreas que demandem habilidades técnicas de TI. 

Normalmente atuam nos seguintes departamentos: desenvolvimento, estruturação, manutenção (ajustes, atualizações e correções), gestão de softwares, aplicativos em diversos ambientes, gerenciamentos de projetos, definição da arquitetura e design estrutural dos programas, além da organização e planejamento de testes finais. 

Qual a melhor faculdade de engenheiro de software?

Como já dito, existe uma grande oferta de cursos para quem quer seguir nesta carreira. É preciso saber, no entanto, que a faculdade de engenharia de software tem duração de 5 anos e um custo elevado de mensalidade, quando comparado aos investimentos em formações alternativas.

Dentre tantas que oferecem formação nesta área, a Universidade Stanford e a MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), ambas nos Estados Unidos, são as que se destacam mundialmente.

Para se obter registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), é preciso ter o diploma universitário; para isso, basta procurar uma instituição de ensino brasileira credenciada ao MEC.

Qual área da engenharia de software mais bem paga?

A remuneração depende muito da experiência e bagagem do profissional. O que pode-se dizer com certeza é que a área como um todo está aquecida e se mantém promissora para os próximos anos, dentro e fora do país.

Mas, afinal, qual o salário de um engenheiro de software?

Em média, um engenheiro de software iniciante pode ganhar R$ 4.356 por mês. Conforme a especialização, o rendimento pode dobrar. 

Por exemplo, o responsável pela engenharia de sistemas operacionais pode receber, por mês, mais de R$ 7.500, bem acima das pretensões salariais brasileiras, e este valor só aumenta com o passar dos anos de experiência e nível profissional.

Aprenda a programar com a Kenzie

Se você achou que esta área tem tudo a ver com seu perfil, saiba que a Kenzie Academy oferece um curso completo de 12 meses para você iniciar sua carreira como um(a) desenvolvedor(a) full stack.

Nosso currículo inclui as principais linguagens de programação, além das tecnologias front end e back end, e tudo isso sem precisar pagar mensalidade.

Isto porque, o grande diferencial da Kenzie é o método ISA (Income Share Agreement), onde a pessoa só inicia o pagamento dos estudos após concluir e conseguir um trabalho com remuneração mínima de R$ 3 mil por mês.

Conclusão

O mercado de tecnologia investe cada vez mais em sistemas, aplicativos e sites, portanto a demanda por pessoas para desenvolver esses projetos também aumenta.

A engenharia de software ainda tem muito espaço para crescer e oferece igualmente muitas oportunidades para quem quer crescer junto com ela.

+1

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *