O que é framework

O que é framework, para que serve, vantagens e desvantagens


Construir uma aplicação do zero é um trabalho que todo programador ou programadora já desempenhou.

Quando sua função, porém, é construir diversas vezes o mesmo tipo de aplicação, reescrever a mesma estrutura de código de novo e de novo pode ser meio cansativo, não é mesmo?

Ainda que o conhecimento e a experiência permitam que o trabalho seja mais ágil, o tempo despendido para refazer o mesmo trabalho muitas vezes poderia ser melhor aproveitado em outras frentes.

Para auxiliar os(as) desenvolvedores(as) neste quesito, foram criados os frameworks.

No conteúdo de hoje, explicarei melhor o que é framework, para que serve esta tecnologia, como ela funciona e de modo ela auxilia milhões de programadores a desenvolverem seus trabalhos de forma mais simples em todo o mundo, todos os dias.

Vamos lá?

O que é framework?

Um framework é uma estrutura que serve de base para a construção de aplicações web de finalidade específica cujo desenvolvimento pode ser muito custoso e/ou problemático.

Com um framework é possível construir sites, aplicativos e softwares a partir de um esqueleto pré-definido, alterando apenas demais particularidades.

Os frameworks podem ser front-end ou back-end.

Para que serve o framework?

Um framework serve para auxiliar o programador ou programadora na hora de construir uma aplicação web que já foi amplamente utilizada por outros especialistas.

Por exemplo, na hora de desenvolver um site de vendas, ou um e-commerce, o que seria mais vantajoso: 

  1. construir todo o site do zero, inclusive toda sua estrutura logística, ou 
  2. fazer uso de um framework para lojas virtuais que já vem com todo suporte de funcionalidades e comandos previamente desenvolvido, faltando as especificações técnicas relativas à loja que o utilizará?

A opção 2 é a que traz mais benefícios, não é mesmo?

Pois bem, é para isso que serve um framework: para que uma aplicação possa ser desenvolvida de maneira mais ágil, rápida e sem obstáculos relacionados a problemas que já foram resolvidos por outros profissionais.

Como funciona o framework?

Por ser um pacote de códigos padronizado, para utilizar um framework é necessário estar de acordo com o objetivo para o qual ele foi construído.

Por exemplo: existem frameworks específicos para o desenvolvimento de aplicativos, para a manipulação de bancos de dados, para a programação de games, para o desenvolvimento de redes sociais e etc.

Se você deseja construir um site simples, estático, não poderá utilizar um framework de games.

Da mesma maneira, os frameworks são desenvolvidos a partir de diferentes linguagens de programação e, na hora de escolher um framework, é necessário estar de acordo com a sua linguagem nativa, ou a comunicação entre ele e a sua aplicação não ocorrerá.

Quais vantagens em usar um framework?

As vantagens de utilizar um framework são inúmeras, desde uma maior otimização de tempo até o impacto positivo em todos os setores de uma companhia, uma vez que o tempo dos profissionais gastos em códigos reescritos pode ser voltado à inovação.

Abaixo, listarei as principais vantagens e discorrerei mais detalhadamente sobre cada uma delas.

Aumento da produtividade

Um tempo que deixa de ser gasto desnecessariamente dá a um profissional a chance de aplicá-lo a algo que pode estar necessitando de uma maior atenção.

Ao construir aplicações com maior rapidez e fluidez, a produtividade de um programador ou programadora também se beneficia, o tornando apto a fazer mais em menor tempo – sem abrir mão da qualidade de seu trabalho.

Códigos sem erros

Ao utilizar um framework, as chances que você tem de se deparar com erros frequentes são consideravelmente reduzidas.

Isso porque todas possíveis falhas deste código já foram identificadas e resolvidas pelos desenvolvedores responsáveis pela criação do framework escolhido, cujo objetivo é justamente evitar que se incorra novamente nestes mesmos desvios.

Fácil manutenção

Um framework é um código padronizado, portanto há uma manutenção padronizada também.

Na hora de fazer uma melhoria ou consertar algum ponto de atenção, não será necessário quebrar a cabeça em busca de uma solução desconhecida: basta acessar a documentação do framework e encontrar a resposta.

Maior segurança

Com uma menor chance de erros de execução e uma manutenção simples, os frameworks são tecnologias que garantem mais segurança ao desenvolvimento de softwares, tanto para os profissionais de TI quanto para seus clientes.

Projeto padronizado

Projetos padronizados tem como uma de suas maiores vantagens a reusabilidade.

Ou seja: ao ter familiaridade com diferentes tipos de frameworks, uma empresa prestadora de serviços pode padronizar suas entregas e seus projetos de modo que todos eles corram com a maior previsibilidade possível.

Isso torna todo processo mais seguro, ágil e favorece a equipe.

Reduz custos

Se tempo é dinheiro, a economia de tempo também pode ser encarada como uma economia financeira.

Ao obter um melhor aproveitamento do time de profissionais e de sua produtividade, os custos de manutenção de um projeto também caem.

Reduz tempo

Se uma aplicação poderia demorar 6 meses para ser totalmente desenvolvida, com o uso de um framework podemos contar que este tempo pode ser encurtado em pelo menos 50%.

Sob o ponto de vista comercial, esta é uma grande vantagem competitiva: enquanto seu concorrente é capaz de entregar 2 projetos ao ano, você será capaz de entregar 4.

Quais as desvantagens do framework?

Como em tecnologia da informação nem tudo são flores, os frameworks também possuem algumas desvantagens técnicas.

São elas:

Causa dependência

Recomendamos fortemente que os frameworks sejam utilizados por profissionais experientes que já possuam um razoável grau de familiaridade tanto com a aplicação desenvolvida quanto com a linguagem de programação que este framework usa.

Isso porque, na posição de estudante, ingressar no mercado de trabalho muito habituado ao uso de frameworks pode te impedir de adquirir importantes capacidades, principalmente àquelas relacionadas à resolução de problemas.

Também é importante que jovens profissionais conheçam o caminho das pedras do desenvolvimento web para que, no futuro, possam ter uma visão mais ampla de seus projetos.

Dificuldade em configurar

Por utilizar códigos fixos e imutáveis, muitas vezes os frameworks podem apresentar algumas dificuldades de configuração.

Isso acontece, principalmente, quando os profissionais envolvidos em seu uso não possuem familiaridade com suas tecnologias.

Caso este obstáculo se apresente, recomendamos a leitura atenta da documentação deste framework e a interação com outros profissionais da comunidade.

Mais códigos que o necessário

Pode acontecer, também, de utilizarmos um framework inteiro para desenvolver uma aplicação que precisa somente de uma parte das funções oferecidas por ele.

Neste caso, os códigos que “sobrarem” poderão acarretar um peso desnecessário ao projeto.

Se a aplicação desenvolvida for um site, por exemplo, é preciso tomar cuidado para que este código adicional não represente maior tempo de carregamento das páginas.

10 frameworks famosos

Os frameworks são tecnologias extremamente difundidas entre os profissionais da área de TI e, hoje em dia, representam grande parte do trabalho destas equipes.

Os 10 frameworks mais famosos do mercado de trabalho atual são:

  1. React
  2. jQuery
  3. Django
  4. Flask
  5. Vue
  6. Angular
  7. Bootstrap
  8. Ionic
  9. Flutter
  10. ASP.NET

Como escolher o melhor framework

Depois de saber tudo que um framework pode fazer pelo seu trabalho, sua equipe e sua empresa, chegou a hora de saber como escolher a melhor tecnologia para as suas necessidades.

Em primeiro lugar, a escolha de um framework está diretamente relacionada ao objetivo do projeto.

Os frameworks são tecnologias específicas para objetivos específicos, então se o seu objetivo é construir uma interface, o número de frameworks que você pode escolher trabalhar já é bastante reduzido, se restringindo apenas àqueles que são capazes de cumprir este objetivo.

Outros importantes pontos de atenção são:

Cheque a documentação

Em programação, ler documentações é uma parte imprescindível do trabalho.

Apesar de ser uma tarefa relativamente maçante, é importante conhecer todos os pormenores de uma tecnologia antes de decidir implementá-la em seu projeto.

Compatibilidade com seu nível de conhecimento

Como eu disse algumas linhas acima, é bastante interessante que um programador tenha algum conhecimento relativo tanto à tecnologia da aplicação a ser desenvolvida quanto com a linguagem de programação em que o framework se baseia.

Isso te auxiliará a trabalhar com o framework da melhor maneira possível e aproveitá-lo ao máximo.

Procure em comunidades

Os fóruns e comunidades de programadores, como por exemplo o GitHub, são grandes fontes de informação e aprendizados.

Se você estiver na dúvida entre alguns frameworks e não souber exatamente qual tem mais chances de atender às necessidades da sua aplicação, busque a opinião de outros profissionais, de preferência mais experientes.

Verifique atualizações

Um dos maiores entraves na disseminação do uso de frameworks está no fato de que, caso o framework utilizado na sua aplicação se torne obsoleto, a sua aplicação também se tornará.

Para isso, é importante estar por dentro das últimas atualizações de um framework de seu interesse, certificando-se de que continuarão havendo updates e melhorias que manterão a tecnologia vigente no mercado.


Caso contrário, seu trabalho poderá ter prazo de validade.

Qual a diferença entre frameworks e biblioteca de código?

Em uma única frase, podemos dizer que os frameworks utilizam o código do desenvolvedor, enquanto, no caso das bibliotecas, o desenvolvedor utiliza os códigos disponibilizados por ela.

Diferentemente dos frameworks, as bibliotecas são um conjunto de ferramentas que pode oferecer funções e comandos a serem implementadas no código criado por você, e não o contrário.

As bibliotecas funcionam mais como uma ferramenta que auxilia a instalação de algum recurso, enquanto os frameworks são o recurso totalmente pronto.

Aprenda a programar

Antes de se tornar um expert em frameworks, bibliotecas e outros tipos de ferramentas, é necessário, é claro, tornar-se de fato um programador ou programadora.

Para isso, o curso de programação full stack da Kenzie Academy Brasil é a oportunidade perfeita!

Em apenas 12 meses você se torna um(a) desenvolvedor(a) completo(a), pronto para atuar tanto em front como em back-end, e ainda aprende a manusear os principais frameworks do mercado através de disciplinas específicas, como React, Django e Flask.

Conclusão

Os frameworks são um dos melhores auxílios com os quais um programador pode contar ao longo de sua carreira e, quando bem utilizados, podem gerar aplicações de altíssimo nível!

A Kenzie Academy é uma escola americana de programação, em que você estuda por 12 meses, em tempo integral, as principais linguagens e tecnologias do mercado para entrar no mercado de tecnologia atuando como um Full Stack.

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *