Manifesto ágil: o que é e quais são os 12 princípios ágeis

Manifesto ágil: o que é e quais são os 12 princípios ágeis

Muitas organizações consideram que o momento atual de transformação no trabalho teve origem com o Manifesto Ágil. 

Metodologias ágeis são abordagens para o desenvolvimento de produtos relacionados com valores descritos no Manifesto Ágil para desenvolvimento de Software, assinado em 2001 em Utah. 

Neste conteúdo iremos apresentar como tudo isto se iniciou! 

O que é Manifesto Ágil? 

O Manifesto Ágil é uma declaração assinada por 17 desenvolvedores de software que inovaram a forma de executar projetos. 

Conforme foi descrito no documento esse manifesto, baseia-se, principalmente na valorização dos pilares abaixo:

  1. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  2. Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  3. Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  4. Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Quando surgiu o manifesto ágil?

Criado em 2001, no decorrer da reunião com os 17 desenvolvedores, houve um acordo e surgiu o Manifesto Ágil como uma opção aos processos de desenvolvimento de softwares, que por mais que utilizassem métodos diferentes, como XP, DSDM, Scrum e FDD, compartilhavam das mesmas necessidades. 

Quais são os 12 princípios ágeis?

De acordo com seus criadores, o Manifesto Ágil possui 12 princípios ágeis:

Satisfação do cliente

  1. “Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado”

Mudança em favor da vantagem competitiva

  1. “Mudanças nos requisitos são bem-vindas, mesmo tardiamente no desenvolvimento. Processos ágeis tiram vantagem das mudanças visando vantagem competitiva para o cliente”

Prazos curtos

  1. “Entregar frequentemente software funcionando, de poucas semanas a poucos meses, com preferência à menor escala de tempo”

Trabalho em conjunto

  1. “Pessoas de negócio e desenvolvedores devem trabalhar em conjunto diariamente por todo o projeto”

Ambientação e suporte

  1. “Construa projetos em torno de indivíduos motivados. Dê a eles o ambiente e o suporte necessário e confie neles para fazer o trabalho”

Falar na cara

  1. “O método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para e entre uma equipe de desenvolvimento é por meio de conversa face a face”

Funcionalidade

  1. “Software funcionando é a medida primária de progresso”

Ambiente de sustentabilidade

  1. “Os processos ágeis promovem desenvolvimento sustentável. Os patrocinadores, desenvolvedores e usuários devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente”

Padrões altos de tecnologia e design

  1. “Contínua atenção à excelência técnica e bom design aumenta a agilidade”

Simplicidade

  1. “Simplicidade – a arte de maximizar a quantidade de trabalho não realizado – é essencial”

Autonomia

  1. “As melhores arquiteturas, requisitos e designs emergem de equipes auto-organizáveis”

Reflexões para otimizações

  1. “Em intervalos regulares, a equipe reflete sobre como se tornar mais eficaz e então refina e ajusta seu comportamento de acordo.”

 Quais são os 4 princípios do Manifesto Ágil?

Para uma melhor compreensão, confira detalhadamente na lista abaixo, os 4 princípios do Manifesto Ágil:

1-  Indivíduos e interações acima de processos e ferramentas

É necessário ter a compreensão de que o desenvolvimento de software é uma atividade humana e que a qualidade entre a interação das pessoas pode sanar problemas crônicos de comunicação. Ferramentas são essenciais e importantes, mas devem ser úteis e simples.

2- Software funcionando é melhor que documentação abrangente

Software funcionando é o maior indicador de que seu time realmente elaborou e construiu algo. 

Clientes buscam por resultado e este se dá com o software funcionando. Documentação também importa, mas que seja somente o essencial e que agregue valor. 

3- Colaboração com o cliente acima de negociação de contratos 

É importante trabalhar em conjunto com o cliente, ou seja, agir de forma colaborativa. Prezando o trabalho em equipe e que todos atuem em prol de um único objetivo. 

4- Responder a mudanças ao invés de seguir um plano

Desenvolver softwares é um ambiente incerto, por isso é necessário ter cautela antes de criar um planejamento muito longo. O importante é aprender, estar aberto a ouvir feedbacks e readaptar o plano, quando isto for necessário.

Diferença entre os métodos tradicional e ágil

A metodologia ágil é mais prática, enquanto a tradicional planeja com mais antecedência cada fase do seu projeto. Um líder na ideia tradicional, é quem responde por todo o projeto e também delega as tarefas para outras partes do seu time. 

No método tradicional é realizada apenas uma entrega, sendo essa com o projeto totalmente pronto. Porém, na metodologia ágil, as entregas são realizadas em partes e de forma contínua, até que a entrega seja feita por completo. 

A questão da flexibilidade entre os dois métodos, é algo bem diferente. A tradicional segue praticamente sem nenhuma flexibilidade, enquanto a ágil é mais flexível às mudanças. 

Outra diferença entre os métodos é o orçamento, o ágil segue o que foi citado anteriormente: “software em funcionamento mais que documentação abrangente”. Por outro lado, o método tradicional documenta o planejamento, definindo cada etapa do desenvolvimento. 

Conclusão

Conclui-se, então, que é necessário avaliar qual a melhor metodologia para cada projeto, conforme os membros da equipe e seu respectivo cliente. Feita essa análise, será mais fácil identificar com qual metodologia seguir.

E se você é um estudante de desenvolvimento de software e almeja se tornar um profissional da área de programação, é importante ter um conhecimento ao menos razoável sobre o tema deste conteúdo. Afinal, isto será um grande diferencial em seu currículo!

Se você gostou desse conteúdo e gostaria de entrar na área de programação, eu recomendo que você faça a sua inscrição na Kenzie Academy Brasil. Estude Desenvolvimento Full Stack e só pague quando estiver formado. Faça já a sua inscrição.