github

Github: por que você precisa ter?


Já pensou se existisse um jeito de salvar um histórico de edições do seu código, para que, caso aconteça algum problema durante o desenvolvimento, seja fácil “voltar atrás”? 

Opa, mas essa solução já existe! Se chama Github e eu vou te explicar melhor o que é essa solução exatamente.

Mas, antes de falar sobre o tal Github, existe um conceito muito importante por trás dele: o Git. 

Imagine que a solução para salvar um histórico de edições do seu código seja criar um diretório no seu computador para cada alteração que você fez no seu código, por exemplo:

Mas, e se na versão 4, conter um erro que quebre o projeto, fazendo com que você tenha que refazer a versão 4 a partir da versão 3? 

Ou se você, futuramente, precisar fazer uma manutenção no código e se deparar com pastas, sem saber o que foi alterado em cada versão? 

Pode parecer que não, mas isso pode acabar se tornando complexo. Então é aí que surge o Git para salvar as nossas vidas!

Em breves palavras, o Git é um sistema de versionamento de código, ou seja, é ele que permite salvar um histórico de alterações, criando versões, para que seja possível voltar atrás uma ou em várias alterações do código, permitindo que você veja o que foi alterado, por quem foi alterado, entre outras coisas.

Agora que nós entendemos o básico do que é git, podemos falar sobre Github em si. O Github é uma plataforma online que hospeda o histórico de versões do código através do git. Mas não para por aí, ele também permite conectar você com desenvolvedores do mundo inteiro, que também tem seus projetos hospedados na plataforma.

Essa interação entre Git e Github funciona assim: você cria o seu projeto no seu computador e, através do git, salva uma versão do seu código, mas isso fica somente no seu computador, ou seja, fica salvo localmente. 

Então, para enviar o projeto para o Github, você faz uma conexão do seu histórico local com o projeto criado no Github, que irá conter o histórico remoto.

Isso significa que você pode alterar o seu código em um computador, mandar para o Github e pegar as alterações em outro computador! Isso é realmente fantástico e te garanto que já salvou muitas vidas. 

Já pensou se o seu computador dá algum problema e você perde todo o seu trabalho?

Você, provavelmente, deve estar pensando “ok, Débora, eu entendi o que é o Github, o que ele faz, mas… por que eu preciso ter?” e eu vou te responder com 3 motivos: Portfólio, Comunidade e Trabalho em equipe.

Portfólio no Github

Uma das formas de mostrar o seu trabalho para outras pessoas, em especial, empresas, é pelo seu portfólio. Pelo Github, você pode montar o seu portfólio com projetos que demonstrem as suas habilidades com código. 

Não há nada melhor do que provar suas habilidades através do código. É como diria Linus Torvalds, criador do Linux: “falar é fácil, me mostre o código”.

Inclusive, eu conheço algumas pessoas que receberam oportunidades de vagas para desenvolvedor(a) através do Github. Por isso, é bom sempre manter ele atualizado, com os projetos que você acha que valem a pena estarem lá.

Comunidade 

Hoje em dia, existem muitos projetos open source, que são projetos de código aberto, em que os usuários do Github podem contribuir e assim, ajudar um projeto a crescer, como é o caso de muitas bibliotecas JavaScript.

Através da comunidade, no Github, também é possível ver as tecnologias mais utilizadas do momento, se alguma tecnologia tem relevância no mercado, entre outras coisas. Por isso, é sempre bom ficar de olho nas comunidades, já que você pode ver o que outras pessoas programadoras estão utilizando, além de poder contribuir com eles.

Trabalho em equipe

Voltando ao exemplo lá do início sobre o Git, em que falei para você criar uma pasta para cada alteração no seu código. Imagina se você está trabalhando assim, dentro de uma equipe. O quão difícil seria você fazer uma alteração, e repassar essa alteração para todo o time?

Esse é mais um dos problemas que o Github veio solucionar. Você pode criar equipes, e toda a sua equipe trabalhar no código, sem perder muito tempo para atualizar o histórico local de cada um. 

Isso ocorre em questão de segundos, já que só é preciso trazer o histórico remoto para o histórico local. E isso facilita bastante, além de tornar o projeto bem mais produtivo.

Conclusão

Existem muitos outros motivos para você ter um Github, mas eu coloquei aqui neste artigo os principais motivos para você criar um Github o quanto antes. 

Eu espero que você tenha compreendido o propósito do Github e que ele te ajude a avançar na sua jornada como dev!

 Que tal acessar o site do Github e criar um usuário para você?

Leia também:

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *