O que é Python, para que serve e por que aprender?

O que é Python, para que serve e por que aprender?

As linguagens de programação possuem um papel fundamental tanto no desenvolvimento de sites e softwares, quanto em áreas mais complexas como ciência de dados, inteligência artificial, etc.

Neste conteúdo você irá aprender o que é Python, para que serve e por que aprender. Continue sua leitura e descubra o motivo dessa linguagem ser uma das mais populares entre os estudantes e profissionais da área de programação! 

O que é Python?

Python é uma linguagem de programação de alto nível — ou High Level Language —, dinâmica, interpretada, modular, multiplataforma e orientada a objetos — uma forma específica de organizar softwares onde, a grosso modo, os procedimentos estão submetidos às classes, o que possibilita maior controle e estabilidade de códigos para projetos de grandes proporções.

Por ser uma linguagem de sintaxe relativamente simples e de fácil compreensão, ganhou popularidade entre profissionais da indústria tecnológica que não são especificamente programadores, como engenheiros, matemáticos, cientistas de dados, pesquisadores e outros.

Um de seus maiores atrativos é possuir um grande número de bibliotecas, nativas e de terceiros, tornando-a muito difundida e útil em uma grande variedade de setores dentro de desenvolvimento web, e também em áreas como análise de dados, machine learning e IA.

Qual a origem da linguagem Python?

Idealizada e desenvolvida por Guido Van Rossum, matemático holandês, no início dos anos 90, o Python foi criado com o objetivo de otimizar a leitura de códigos e estimular a produtividade de quem os cria, seja este um programador ou qualquer outro profissional.

A ideia surgiu, como quase todas as boas ideias, de uma necessidade: a de economizar tempo no desenvolvimento e melhorar a eficiência em um projeto desenvolvido no instituto onde Guido era pesquisador.

Para que esta melhoria pudesse ser feita de forma mais rápida e eficaz, Guido desenvolveu uma linguagem muito descomplicada e flexível: o Python.

Uma vez que esta linguagem passou a possibilitar a criação desde scripts muito simples até sistemas extremamente poderosos, profissionais de várias áreas começaram a progressivamente utilizá-la cada vez mais.

Hoje, além dos desenvolvedores de software, temos biólogos, contadores, físicos e outros profissionais potencializando suas habilidades através dela.

Estes são alguns motivos que têm feito o uso do Python crescer consideravelmente nos últimos anos em detrimento de outras linguagens.

Para que é usado o Python?

Como já citado acima, o Python é uma linguagem muito popular nas áreas da tecnologia relacionadas à análise de dados, pesquisa, desenvolvimento de algoritmos e IA. Mas, afinal, o que pode ser feito em Python?

Abaixo, detalharei um pouco mais suas utilizações em cada uma destas áreas.

Scripting e automação

Automatizar tarefas é um dos maiores objetivos de um profissional de tecnologia.

E desenvolver scripts de automação com Python é totalmente possível e rápido graças às suas várias bibliotecas nativas, disponíveis junto com sua instalação.

Desenvolvimento web

Uma das aplicações mais comuns do Python é o desenvolvimento de aplicações para web. Desde sites simples, como hotpages para ações de marketing, quanto ERPs capazes de administrar empresas e realizar vendas de produtos e serviços.

A linguagem possui uma extensa variedade de frameworks para todos os tipos de gosto, entre eles os famosos Django, Flask e FastAPI.

Enquadramento de testes

Se o momento de realizar testes era um momento desagradável no seu dia de trabalho, saiba que com o Python a sua vida será muito mais animada.

Ele possui um grande volume de estruturas de testes integradas, além de diversos módulos voltados exclusivamente para o enquadramento de testes.

Então, utilizar o Python é poder ter a certeza que sua aplicação poderá ser testada com muita eficiência.

Isso justifica por que desenvolvedores de software em Python adoram utilizar TDD (Test Driven Development), trazendo mais segurança e confiança aos seus projetos.

Big Data

A análise e interpretação de grandes volumes de dados, área de conhecimento que chamados de Big Data, é um dos mais populares campos onde Python tem se tornado a linguagem favorita.

Por ser facilmente compreendida por profissionais de diversas especialidades, o Python é, antes de tudo, um facilitador.

Além disso, duas características principais o levam a ser ótimo para essa tarefa: criação de scripts e a facilidade em utilizar as várias bibliotecas gratuitas desenvolvidas em parcerias com especialistas de várias áreas.

É possível analisar, processar e também exibir os dados com muita eficiência e clareza.

Embora ainda haja grandes concorrentes, como o R, por exemplo, o Python, assim como o próprio Big Data, está com a sua notoriedade no auge.

Ciência de dados

Acompanhando o próprio avanço da indústria tecnológica, o crescente número de bibliotecas disponíveis em Python voltadas à análise de dados oferece funções e métodos de otimização para praticamente quaisquer objetivos.

A grande comunidade de Python, não apenas internacional mas também no Brasil, é um poderoso atrativo: o compartilhamento de soluções e informações entre profissionais da área diminui consideravelmente as chances de um programador precisar lidar com um problema sem solução aparente.

Computação gráfica

Se você já assistiu aos mais recentes filmes da saga Star Wars, saiba que todos os seus efeitos de computação gráfica, produzidos pela Industrial Light & Magic, envolveu a linguagem Python.

Além de haver vários pacotes de soluções para esta área, como PyOpenGL e PyGame, há ainda o poderoso software de criação de gráficos 3D, o Blender, que utiliza o Python como linguagem principal.

Inteligência artificial

Quando você faz uma busca no Google e encontra exatamente a resposta que esperava, o Python desempenhou exatamente o papel que se esperava de sua atuação.

Isso porque os algoritmos e modelos de inteligência artificial presentes no  buscador, elaborados para predizer a sua intenção de busca, são em sua maioria desenvolvidos nesta linguagem.

Entre as bibliotecas mais comuns voltadas ao aprendizado de máquina estão o TensorFlow, PyThorch, Theano, Keras e outras.

Quais as vantagens de programar em Python?

Como você deve estar percebendo, as vantagens de se dedicar ao aprendizado de Python são muitas, e entre elas está o fato de que os profissionais especializados nesta linguagem de programação no mercado são escassos.

Ou seja: ao se destacar como um bom programador Python, sua concorrência profissional será baixíssima.

Outros benefícios do Python são:

  1. É fácil de aprender

A curva de aprendizado de um estudante de Python é, de modo geral, relativamente baixa. A linguagem, por ter uma sintaxe muito acessível e ter sido criada em prol da agilidade e da produtividade de quem a utiliza, é absorvida rápida e facilmente.

  1. É portátil e multiplataforma

Por ser uma linguagem portátil e multiplataforma, o Python roda com tranquilidade em diversos sistemas operacionais, desde que seu interpretador esteja instalado. Além disso, o Python também é conhecido por suas propriedades extensíveis, tendo à sua disposição mais de 125.000 bibliotecas super versáteis.

  1. É open source e gratuito

O Python é totalmente gratuito! Para instalar, utilizar e desenvolver em Python, basta simplesmente fazê-lo.

Além disso, a maior pesquisa realizada na área da programação, a StackOverflow Survey, perguntou este ano para desenvolvedores do mundo inteiro em qual linguagem eles mais gostam de programar e adivinhem: Python ficou em 1° lugar!

  1. Oferece múltiplas possibilidades de desenvolvimento

É possível desenvolver diferentes tipos de aplicações com a linguagem Python.

As bibliotecas e frameworks disponíveis para essa linguagem ampliam a possibilidade de desenvolvimento. Um exemplo é o framework Django, que é usado para o desenvolvimento de aplicações web.

  1. É uma linguagem “curinga”

A linguagem Python oferece diversas possibilidades no desenvolvimento de sistemas, ampliando desta forma as oportunidades no mercado de trabalho para os profissionais da área. 

Ou seja, os programadores (as) poderão escolher entre diversos segmentos, além disso, sua sintaxe é simples e intuitiva, facilitando o aprendizado.

Quais empresas usam Python?

O Python é extremamente presente na vida de quem utiliza a internet com regularidade, principalmente por sua colaboração na criação de algoritmos, desde os menos complexos até funções de aprendizado de máquina.

Algumas empresas que utilizam Python e têm parte de seus serviços desenvolvidos nesta linguagem são Dropbox, Spotify, Airbnb e Uber.

As redes sociais Facebook, Instagram e Pinterest também têm algumas de suas funcionalidades escritas em Python.

Até mesmo a gigante NASA utiliza esta linguagem de programação!

Isso não significa, porém, que somente empresas de grande porte possam se beneficiar de seus benefícios competitivos.

Quanto tempo leva para aprender Python?

O Python é uma linguagem de programação de compreensão bastante acessível, com uma sintaxe simples e legibilidade clara, além de ter uma aprendizagem bastante rápida.

Para quem já tem alguma bagagem intelectual em lógica de programação, é possível aprender Python em apenas algumas semanas.

Há quem diga que, para os iniciantes, é possível tornar-se um programador de nível básico em apenas um mês, a depender da frequência de estudos.

De modo geral, a curva de aprendizagem de um aluno é muito individual e conectada a muitos aspectos de sua vida prática, como por exemplo tempo de dedicação e conhecimento prévio de disciplinas que podem estar relacionadas aos novos conceitos estudados.

Como usar Python?

Para você ter sua primeira experiência com a linguagem, vamos utilizar uma forma simples para a execução dos seus primeiros softwares em Python.

Vamos fazer uma conta simples e depois vamos fazer uma tartaruga andar! Parece interessante né?

Abaixo, temos dois exemplos de códigos Python.

O primeiro é um programa simples para fazer a soma de dois números; o segundo, uma biblioteca chamada Turtle para realizar desenhos na tela.

1 - Primeiro programa em Python: a soma

  1. Abra o link do editor: https://trinket.io/python/905ce0c3e5;
  2. Escreva nele o código da imagem acima;
  3. Clique no ícone de play para ver o resultado;
  4. Você verá uma mensagem e o resultado da soma realizada utilizando o Python!

2 - Segundo programa em Python: uma estrela e uma tartaruga

  1. Abra o link do editor: https://trinket.io/python/4ccf6d4072;
  2. Escreva nele o código da imagem acima;
  3. Clique no ícone de play para ver o resultado;
  4. Você verá uma tartaruga caminhando e desenhando uma estrela!

Como anda o mercado para desenvolvedores Python?

Em uma única palavra: aquecido!

Segundo uma pesquisa realizada pela Brasscom, a busca por profissionais da área de TI é de 420 mil pessoas, até 2024, aqui no nosso país! 

De acordo com eles, o Brasil forma 46 mil profissionais com perfil tecnológico por ano, ou seja, sobram vagas e falta mão de obra. 

Atualmente, existe uma grande procura por Desenvolvedores Python, organizações de diferentes segmentos buscam esse profissional para ser um suporte dentro de alguns departamentos ou no setor de data science. 

A maioria das vagas está dentro da área de TI, inteligência empresarial e marketing digital. 

Empregos para quem estuda Python

Existem diversos caminhos para quem deseja seguir na carreira de programador(a) Python. Confira abaixo algumas opções para trabalhar usando essa linguagem.

Analista GIS

O software que descobre e analisa dados que podem ser vinculados a um determinado local é chamado de sistema de informações geográficas ( GIS ).

Um Analista GIS realiza a análise desses dados, mas esse profissional deve possuir mais conhecimento do que um técnico GIS, pois deve possuir as habilidades para utilizar um sistema de informação geográfica de maneira mais eficiente. 

O curso de formação em Analista em Python com QGIS é recomendado para estudantes que queiram se especializar na programação Python em geoprocessamento e desenvolver ferramentas no software QGIS. 

Desenvolvedor de software

As empresas estão buscando cada vez mais programadores em Python para atuar em distintas áreas como: Inteligência Artificial, análise de dados, computação gráfica, big data, automação e desenvolvimento de dados. 

Confira abaixo algumas áreas de atuação para um desenvolvedor em Python:

  • Indústria de jogos;
  • Testes web;
  • Administração de sistemas;
  • Programação;
  • Mobile;
  • Protótipos de Sistemas.

Existe uma grande falta de programadores em Python no mercado de trabalho, o que acaba sendo refletido diretamente nos salários pagos.

Engenheiro de Qualidade

O engenheiro da qualidade é responsável por gerenciar e manter todos os detalhes e processos relacionados à qualidade de produtos e serviços. Baseando-se em diversas estratégias, os profissionais dessa área trabalham para assegurar que as expectativas do consumidor  sejam atendidas. 

O engenheiro de qualidade, também é o responsável por identificar erros e possíveis melhorias, para isso o profissional aplica várias ferramentas e metodologias. 

Algumas das principais funções desses engenheiros de qualidade são:

  • Desenvolvimento de planos estratégicos para implementação de metodologias de Engenharia da Qualidade;
  • Gestão de qualidade através de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ);
  • Utilização de recursos como o Quality Function Deployment (QFD) e Análise de Modos e Efeitos de Falha (FMEA);
  • Aplicação do VOC (Vision of Customer ou Voz do cliente) no desenvolvimento de novos produtos ou na otimização de produtos já existentes;
  • Identificação de erros, falhas, desperdícios em processos de produção e aplicação de estratégias de solução;
  • Desenvolvimento e aplicação de testes e inspeções;
  • Gestão e treinamento de equipes com o intuito de estabelecer ou melhorar processos de Engenharia da Qualidade.

Desenvolvedor Full Stack

Como sua própria denominação indica, o desenvolvedor full stack é o profissional habilitado para compreender e operar em todas as camadas do desenvolvimento de um projeto, desde a criação de servidores internos até interfaces de comunicação com o usuário final.

Confira com mais detalhes o que significa cada uma destas frentes.

Desenvolvimento Front-end

O desenvolvimento front-end diz respeito a toda parte da frente de uma aplicação. Ou seja, todo fragmento de um site, software ou aplicativo com o qual o usuário tem contato direto e pode ser visto pelo computador ou através de qualquer outra tela.

A disposição das páginas de um site, sua aparência, layout, aplicações de interação, enfim, tudo aquilo com o que o usuário pode se comunicar está dentro do escopo de trabalho de um desenvolvedor front-end.

O desenvolvimento front-end também é chamado de client-side.

As mais populares linguagens de programação voltadas ao front-end são React e JavaScript.

Também faz parte das habilidades exigidas deste programador que ele saiba trabalhar com variados tipos de frameworks e bibliotecas. Entre elas, as mais comuns são jQuery, VueJS, Angular, TailwindCSS e Bulma.io.

Desenvolvimento Back-end

Como antagonista ao front-end, desenvolvimento back-end é tudo aquilo que envolve o core de uma aplicação, ou seja, tudo aquilo que o usuário não vê e que diz respeito à sua infraestrutura interna e funcionamento.

O desenvolvimento back-end também é chamado de server-side.

As tecnologias mais comuns no desenvolvendo back-end são Java, C#, PHP, Node.js, Ruby, Python, etc.

Entre os frameworks mais utilizados por esses programadores estão Django, Rails, Laravel, Phoenix e Spring Boot.

Embora existam profissionais especialistas em banco de dados, algum conhecimento para trabalhar com os sistemas mais comuns de database, como MySQL, PostreSQL, MondoDB, Cassandra, ElasticSearch e Redis são bastante convenientes.

Uma vez que o desenvolvedor full stack está capacitado para agir tanto em front como em back-end, este tipo de profissional é comumente contratado para a liderança de projetos de grandes proporções.

No curso de formação Full Stack da Kenzie, você se torna um programador totalmente qualificado em apenas 12 meses!

Ao concluir os dois semestres do nosso programa, você estará capacitado para atuar tanto como um desenvolvedor front quanto como um desenvolvedor back-end, dominando as mais importantes linguagens de programação do mercado, como HTML, CSS, JavaScript, React, Python e Node.js.

Além de oferecer um dos melhores cursos do país, na Kenzie você ainda tem a oportunidade de pagar pelos seus estudos somente após a sua conclusão. 

Engenheiro de Aprendizado de Máquina

O machine learning, ou aprendizado de máquinas em português, é um ramo da Inteligência Artificial (AI). O profissional dessa área possui o objetivo de ensinar as máquinas a realizar tarefas imitando o raciocínio humano. 

O Engenheiro de Aprendizado de Máquina precisa compreender qual a situação do negócio, e qual o problema ele espera que a Inteligência Artificial ajude a resolver.

Depois disso começam as etapas de desenvolvimento de modelos de Machine Learning, desde as fases de pesquisa e estudo, passando por protótipos até a criação, manutenção e treinamento desses sistemas.

Esse profissional fica muito próximo dos demais membros da equipe de tecnologia, como os Cientistas e Engenheiros de Dados. 

Curso de Python 

Conforme citado anteriormente, aqui na Kenzie a formação dos  programadores(as) full stack ocorre em apenas 12 meses, além de oferecer aos seus alunos a possibilidade de pagarem o curso somente após estarem empregados com uma remuneração mínima de R$ 3 mil/mês.

Conclusão

Se você deseja tornar-se um programador Python, ou se já é um programador, mas deseja especializar-se em Python, tem um terreno imensamente fértil para explorar.

A grande variedade de campos onde o Python pode ser aproveitado é um leque de opções profissionais para todas as preferências.

Além disso, sua grande acessibilidade o torna ideal para ser aprendido por quem ainda não domina nenhuma linguagem, abrindo as portas para o aprendizado de outras tecnologias.

Se você gostou desse conteúdo e gostaria de entrar na área de programação, eu recomendo que você faça a sua inscrição na Kenzie Academy Brasil. Estude Desenvolvimento Full Stack e só pague quando estiver formado. Faça já a sua inscrição.