Profissões que estarão em alta na área de tecnologia em 2022

Profissões que estarão em alta na área de tecnologia em 2022


Observando o cenário atual, podemos notar que algumas profissões estão em destaque na área de tecnologia. Mas, ainda surgem algumas dúvidas relacionadas a qual caminho seguir, ou qual delas se encaixa melhor no perfil de cada profissional. O objetivo deste conteúdo é expor quais profissões estarão em alta neste ano de 2022 e também o que esperar de cada uma delas. 

É importante lembrar que o mais importante é escolher uma profissão que te traga um retorno não somente financeiro, mas também uma melhoria em sua qualidade de vida. Neste caso, é essencial refletir sobre suas necessidades e prioridades na carreira. Espero fielmente que o texto colabore com a sua busca neste sentido. 

Profissões em alta na área de tecnologia 

Para iniciar, vou destacar quais as profissões que já estão ou irão estar em alta neste ano de 2022. Se você está querendo iniciar na área de tecnologia, peço que leia atentamente os tópicos abaixo.

Desenvolvedor Front-end 

Para que você possa compreender melhor, é importante explicar que o desenvolvimento web é dividido em duas partes principais: front-end e back-end. O front-end é o responsável pela implementação da interface criada pelo Designer. Sendo responsável pela usabilidade.

O desenvolvedor front-end é o responsável por implementar o layout estático (produzido por um designer) e, por meio de linguagens de codificação, transformar o que era apenas uma imagem, em algo intuitivo e funcional. A função desse profissional é muito importante no desenvolvimento web, visto que o seu trabalho está diretamente ligado à experiência do usuário. 

Desenvolvedor Full Stack

O desenvolvedor full stack é o profissional habilitado para compreender e operar em todas as camadas do desenvolvimento de um projeto, desde a criação de servidores internos até interfaces de comunicação com o usuário final. Uma vez que o profissional está capacitado para atuar nas duas frentes (back-end e front-end), ele é comumente contratado para a liderança de projetos com grandes proporções. 

É necessário, por exemplo, que um desenvolvedor full stack seja capaz de, pelo menos, compreender o trabalho feito por outros programadores especialistas em back ou front-end.

Se quiser se tornar um profissional completo na área, em apenas 12 meses e sem nenhum investimento inicial, basta se inscrever em nosso formulário

Cyber Security 

Cyber Security ou Cibersegurança, é a prática que protege computadores e servidores, redes e dados contra ataques maliciosos, que possam comprometer a segurança  e integridade  das informações confidenciais de um usuário ou organização. O termo se aplica a uma variedade de contextos, desde negócios até computação móvel. Infelizmente a ameaça virtual global continua a evoluir em ritmo acelerado, com um número crescente de violações de dados a cada ano. Neste caso, o profissional que atua com a segurança dos usuários e empresas, é muito importante no mercado de trabalho. 

Atualmente temos vários tipos de ameaças virtuais, como:

  1. Crime Virtual;
  2. Ataque cibernético;
  3. Terrorismo cibernético.

Internet das coisas (IOT) 

Internet das coisas para Engenharia, é a possibilidade de incorporar sensores, softwares e outras tecnologias a componentes ou dispositivos com o objetivo de conectar e trocar dados com outros equipamentos e sistemas. Na engenharia “das coisas”, o engenheiro se tornará indispensável na criação de infraestrutura tecnológica, como o Cloud. 

Para as áreas de Engenharia e Gestão de Facilities, inclusive para Sistemas BMS, a IOT pode ser aplicada em três funções simples:

  1. Controle;
  2. Monitoramento;
  3. Configuração.

Growth Hacking  

O termo Growth Hacking foi criado por Sean Ellis, autor do livro que leva o mesmo nome e que teve a colaboração de Morgan Brown. O livro foi lançado em 2017 e foi publicado em 16 idiomas, incluindo o português, mostrando o caminho para quem quer seguir essa metodologia.

Conforme o próprio Sean explicou, a definição mais coerente é: marketing orientado a experimentos. E o objetivo é achar oportunidades visando resultados rápidos para o crescimento (growth) da empresa. O profissional dessa área deve descobrir brechas, que levem a um crescimento inteligente e acelerado para a empresa. Agindo sempre dentro da lei e da ética. 

Normalmente este profissional é da área de marketing e já tem uma visão voltada para o crescimento do negócio. Porém, quem está iniciando não deve pensar apenas em vender e faturar, mas sim em cuidar do objetivo da empresa. Além dos conhecimento na área de marketing, o growth hacker precisa compreender sobre:

  • Processos;
  • Metodologia de experimentos;
  • Tecnologia e desenvolvimento;
  • Análise de dados;
  • Comportamento do consumidor.

É válido lembrar que a palavra “hacker” dentro da expressão growth hacker, pode confundir algumas pessoas. Na verdade, o sentido neste caso, é que este profissional é responsável por encontrar caminhos abertos, com o intuito de crescer rapidamente o negócio de uma empresa. 

Trabalhar com games

Os jogos digitais estão em alta e o profissional dessa área poderá atuar tanto na parte de desenvolvimento, produção visual, no marketing e até mesmo na música, elaborando a trilha sonora do jogo. Aqui no Brasil esse mercado está com alta demanda de oportunidades. 

Um exemplo de uma função destaque nessa área é a de Game Developer. Esse profissional atua com o desenvolvimento de games, sendo responsável pela programação e quem dá a “vida” ao jogo a partir do roteiro de um Designer. Ele aplica e estuda as linguagens e ferramentas necessárias para construir um jogo. 

Analista de sistemas

O analista de sistemas é um profissional da área de TI. Especializado em desenvolver sistemas informatizados que atendem a organização que o contrata. O mercado de trabalho é bastante amplo, pois todas as empresas necessitam de programas para controlar suas atividades.

Abaixo irei enumerar quatro opções de atuação para esse profissional:

  1. Administração de redes; 
  2. Suporte;
  3. Administração de banco de dados;
  4. Desenvolvimento de software.

Um profissional que é analista de sistemas, deve possuir afinidade com o mercado digital e linguagens de programação para conseguir lidar com o cotidiano da função. É bacana que ele também possua um perfil analítico e uma visão estratégica, para conseguir elaborar os projetos de uma forma eficiente para as necessidades da empresa. 

DevOps 

O termo DevOps é a junção das palavras em inglês development (desenvolvimento) e operations (operações), unindo o desenvolvimento de software com as operações de tecnologia. O profissional de DevOps é responsável por otimizar a produtividade dos desenvolvedores e a confiabilidade das operações. É desejável que este profissional tenha os seguintes conhecimentos:

  • SO (Windows, Linux, Mac);
  • Cloud: AWS, Azure;
  • Metodologias ágeis: Scrum, Kanban;
  • Conhecimentos sobre linguagens de programação: Python, Ruby;
  • Conhecimentos em scripts de linha de comando: Bash, Powershell;
  • Versionamento de código: GIT, SVN;
  • Integração contínua: Jenkins, Bamboo. 

Analista de suporte 

Explicando de forma resumida, o analista de suporte é o responsável pela infraestrutura de TI, ou seja, é de sua responsabilidade que esse ambiente funcione de forma plena e segura. Também faz parte do trabalho desse profissional, acompanhar o desempenho das máquinas e dos recursos tecnológicos instalados. Ele pode fazer também a programação e o desenvolvimento de softwares próprios, com funções específicas. 

Atualmente, esse cargo está com alta demanda no mercado de trabalho brasileiro. É interessante que o profissional tenha habilidade de lidar com as pessoas, pois por mais que aparentemente ele fique nos “bastidores”, ocorrerá ocasiões em que ele terá contato com outras pessoas, mesmo que seja por meio de um chat online.

Analista de testes 

Esse profissional é responsável por testar softwares ou projetos relacionados para encontrar erros, bugs, ou qualquer outro problema que o usuário final possa encontrar. Ele avalia todos os riscos. No mundo digital esses profissionais são os responsáveis por testes realizados também em sites, games, aplicativos e mais. 

Para ser um analista de testes, é necessário geralmente ter uma formação em ciências informáticas, engenharia de software, ou alguma disciplina relacionada a tecnologia da informação. Mas, não é uma regra, tudo vai depender da empresa contratante. 

Desenvolvedor mobile 

Esse profissional atua junto a uma equipe, no desenvolvimento de aplicativos ou sistemas para dispositivos móveis. Ele precisa entender de linguagens de programação, as linguagens mais utilizadas por esses profissionais são: Java, HTML5, Objective-C, Python, entre outras. 

Para servir de exemplo, abaixo vou citar as etapas que um desenvolvedor fica responsável ao criar um aplicativo:

  • Pesquisar e refletir sobre as necessidades que esse aplicativo deverá sanar, conhecer o público alvo é essencial;
  • Desenvolvimento completo do aplicativo, sempre se colocando no lugar do usuário;
  • Gerenciar as ferramentas e os recursos que o app deve possuir; 
  • Realizar todos os testes e configurações, até que o aplicativo esteja pronto para o público.

Analista de business intelligence 

Os analistas de BI são responsáveis por transformar todos os dados em soluções inteligentes, utilizando da ajuda de softwares e ferramentas. Esse profissional está se tornando cada vez mais necessário no mercado de trabalho. Abaixo vou resumir em alguns tópicos as informações gerais sobre essa função:

Funções do Analista de BI: análise e validação de dados coletados;

Documentação de processos, entre outras.

Skills necessárias: ferramentas de análises e de visualização, estatística.

Possíveis formações: TI, administração, certificações em ferramentas de BI e linguagens de programação.

Podemos resumir que um profissional de BI, utiliza todas as ferramentas de tecnologia possíveis, extraindo e interpretando delas os dados de distintas fontes, para auxiliar as organizações e seus vários setores para a tomada de decisões inteligentes. 

DBA (administrador de banco de dados) 

O DBA utiliza programas de computador para armazenar e organizar dados da organização, como informações financeiras, garantindo que os dados estejam visíveis para a empresa. Mas, garantindo que não estejam acessíveis para pessoas não autorizadas. Resumidamente, ele é um profissional da área de TI, responsável pela criação, monitoramento, instalação, ajustes e análise de estruturas de um banco de dados. Lembrando que essa é uma profissão que exige muita dedicação e estudos, pois é necessário muitos conhecimentos técnicos. 

Poderá ser exigido algumas tarefas mais críticas e neste caso é importante bastante conhecimento, para que o profissional saiba executar e fazer da forma correta, para que não ocorra alguma falha que possa prejudicar a empresa. 

Indústrias que lideram as contratações 

Agora que você já conhece algumas profissões que estarão em alta em 2022, vou apresentar as indústrias líderes de contratações.

Tecnologia 

É notável que a tecnologia é o setor do momento e do futuro. Alguns exemplos de indústrias na  tecnologia são: informática, produtos eletrônicos, entre outras. A tecnologia nas indústrias já é uma realidade, pois as ferramentas tecnológicas são extremamente essenciais, evitando assim a baixa produtividade. Esse é um dos ramos com grande demanda de vagas no mercado atualmente.

Mercado financeiro 

O mercado financeiro é tudo que envolve operações de compra e venda, tudo que seja denominado como ativo financeiro, por exemplo: moedas, títulos, ações e demais bens que possuam valor financeiro. 

Tudo que é relacionado a transações financeiras sempre exige profissionais bastante capacitados e é uma das indústrias mais competitivas, é necessário sempre se manter atualizado(a) para concorrer às vagas nessa área. 

Varejo  

O marketing precisou se reinventar e a tecnologia está sendo um grande aliado para o sucesso das vendas, afinal, o mercado digital está em alta e veio para ficar! As ferramentas e opções de compras foram modificadas e hoje realizar as compras de forma online já virou rotina para muitos. O ramo do varejo no geral, é uma grande oportunidade para quem possui interesse no mercado digital e a demanda de contratações aumenta a cada dia. Afinal, as plataformas de compras online não param de surgir e as pessoas estão cada vez mais fazendo todo e qualquer tipo de compra pela internet. Vale a pena investir nessa área, tanto para uma renda extra, quanto para um cargo fixo. 

Startups

Tenho certeza que se você não conhece alguma startup, no mínimo já deve ter ouvido falar. Podemos considerar uma startup uma empresa de caráter inovador, com a visão de aperfeiçoar sistemas, modelos e métodos de negócios, produção ou serviços. É importante que você saiba que para esse modelo de negócio, as contratações são escolhidas a “dedo”, pois para essas organizações o ato de contratar, vai além de encontrar alguém para um cargo. Quem atua em uma startup deve possuir senso de dono e desejar crescer junto com a empresa.

Logística 

A pandemia não abalou tanto o setor de logística no país, pois com o aumento constante de e-commerce, também surgiu uma maior necessidade de depósitos ou galpões de logística. A expectativa é de que neste ano de 2022 o ramo fique ainda mais em alta. Perceba que a indústria da logística é conectada com os setores do varejo, tecnologia e marketing digital. Os processos entre eles, acabam se interligando. Com a pandemia o número de contratações para essa área subiram consideravelmente, mas sabemos que com o avanço da tecnologia, todos os setores acabaram se transformando, tanto nas parte operacionais quanto nas gerenciais.

Projeções salariais na área de tecnologia em 2022

Os iniciantes na área de programação, ganham em média a mesma coisa, o que vai diferenciar é o grau de desenvolvimento do candidato. 

Salário de desenvolvedor front-end, salário desenvolvedor full-stack e salário desenvolvedor back-end:

Conforme as vagas publicadas na empresa parceira da Kenzie a Geekhunter, o salário de um desenvolvedor varia de acordo com seu nível de experiência. Mas, a média salarial de um Desenvolvedor Júnior no Brasil é de R$ 3 mil ao mês (inicial).

Salário de Especialista/Cientista de Dados 

A média salarial para Cientista de Dados no Brasil é de R$ 6.144,00 mensais. 

Salário de Gerente de segurança da informação

A média salarial para esse cargo aqui no Brasil é de R$ 12.771,00 mensais. 

Conclusão

Portanto, sabemos que a área de tecnologia permanecerá em alta neste ano e nos anos que virão, são várias possibilidades de desenvolvimento e crescimento profissional, basta escolher uma área que esteja dentro do seu perfil. Lembrando sempre que a disponibilidade para estudos é primordial, pois a tecnologia está evoluindo constantemente e você precisa permanecer atualizado. Agora você já sabe quais profissões estarão em alta em 2022 e também quais as indústrias que são líderes em contratação atualmente. Aqui no blog você poderá encontrar outros conteúdos relevantes para diversas áreas importantes na tecnologia.

Se você gostou desse conteúdo e gostaria de entrar na área de programação, eu recomendo que você faça a sua inscrição na Kenzie Academy Brasil. Estude Desenvolvimento Full Stack e só pague quando estiver formado. Faça já a sua inscrição.

+1

Escreva o primeiro comentário

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.