Profissões em alta

12 profissões em alta em 2021 e para o futuro que pagam bem


O mercado de trabalho passou por profundas transformações nos últimos anos. Isso ficou ainda mais latente em 2020, após a chegada da pandemia do novo coronavírus. 

Milhões de pessoas perderam seus postos e estão em busca de recolocação. 

Com tantas mudanças, saber quais são as profissões que estão em alta em 2021 é muito importante para quem está em busca de oportunidades de emprego. 

Apesar da grande crise, algumas áreas se destacaram e estão em alta nas contratações. 

Sabendo das tendências, fica mais fácil estar por dentro das novidades do mercado de trabalho tanto no país quanto no mundo.

No conteúdo de hoje, falaremos mais sobre quais são estas profissões e como encontrar boas oportunidades em 2021.

Vamos lá?

Quais as profissões em alta para 2021?

Entre as áreas de destaque para esta nova década, estão as profissões ligadas à tecnologia, gestão, finanças, saúde e alimentação. 

Estas áreas estão apontando novos caminhos e soluções para atravessar esse momento de crise.

Abaixo, listaremos as mais populares.

Engenheiro de cibersegurança

Essa é uma profissão que, cada vez mais, se mostra necessária nos dias de hoje. 

O(A) Engenheiro(a) de Cibersegurança é responsável por criar e executar redes seguras, bem como a realização de testes e monitoramentos relacionados à segurança da informação. 

Implementar ferramentas e projetos, criar estratégias e coordenar iniciativas de segurança para evitar ataques são algumas das suas principais atribuições. 

É fundamental ter formação em desenvolvimento de sistemas, ciências da computação, engenharia de software, engenharia da computação, segurança da informação ou demais campos de conhecimento relacionados. 

O salário em começo de carreira pode ser a partir de R$3.500,00 e chegar a seis vezes esse valor.
  

Cientista/Engenheiro de dados

O que faz um(a) Cientista de Dados ou engenheiro(a) de dados?

Primeiro, é preciso entender a diferença entre eles. Enquanto o(a) engenheiro(a) desenvolve, constrói, testa e realiza a manutenção de arquiteturas, o(a) cientista é responsável por examinar minuciosamente Big Data, limpando, tratando e organizando os dados. 

Estes profissionais também têm como responsabilidade otimizar a recuperação de dados e desenvolver dashboards, relatórios e outras análises. 

Ambos podem trabalhar em conjunto – o que é comum em empresas de grande porte – ou separadamente, dependendo das necessidades de cada corporação. Os salários começam em aproximadamente R$4.622,00 e podem chegar a quase o triplo desse valor.

Engenheiro de software

Ciência e inovação atuam juntas no dia a dia do(a) Engenheiro(a) de Software. Ele(a) realiza o desenvolvimento de programas de computador, buscando assegurar uma maior produtividade e um melhor desempenho. 

Além do desenvolvimento de novos programas, o(a) engenheiro(a) de software é também quem faz a manutenção, revisão e atualização destes programas – aplicativos, jogos, plataformas, sistemas operacionais e outros. 

Os salários começam em aproximadamente R$ 4.356,00 e podem chegar ao dobro desse valor.

Especialista em Infraestrutura e Cloud

Os(as) especialistas em infraestrutura e Cloud Computing (computação na nuvem) são responsáveis por amparar as corporações na operação remota. 

Esses(as) profissionais fazem uma constante análise do ambiente computacional e da infraestrutura, assegurando que as cloud solutions funcionem perfeitamente conforme a necessidade dos usuários. 

É necessário ter experiência avançada em linguagens de programação. O salário começa em aproximadamente R$ 3.366,00.

Business Intelligence

Business Intelligence é, basicamente, o conhecimento e aplicação de metodologias, processos, tecnologias e teorias para transformar dados que, sozinhos, podem não ter grande relevância, em informações essenciais para os negócios de uma corporação. 

O principal objetivo deste(a) profissional é identificar oportunidades e riscos por meio das análises de dados e informações. 

Conhecimentos em inglês são diferenciais, e em Power BI, Tableau e Python são essenciais. O salário pode começar em R$ 3.069,00 e chegar a três vezes esse valor. 

Arquiteto de segurança

O Arquiteto ou a Arquiteta de Segurança da informação tem como responsabilidade criar estruturas de segurança complexas e fazê-las funcionarem perfeitamente. 

A linha de raciocínio é: pense como um hacker, impeça as atividades de um hacker. Também é comum que esse profissional trabalhe em horários pouco tradicionais, é importante ter isso em mente. 

Outra atribuição obrigatória é estar com os conhecimentos absolutamente atualizados sobre o que acontece em segurança da informação. O salário pode começar em aproximadamente R$ 4.463,00 e chegar a quase o triplo deste valor. 


Engenheiro de inteligência artificial

A condução de pesquisas para o desenvolvimento de projetos de inteligência artificial é responsabilidade do(a) Engenheiro(a) de Inteligência Artificial

Também faz parte do escopo a integração do projeto, o desenvolvimento e projeções de sistemas avançados, a avaliação do grau de dificuldade para o desenvolvimento de soluções de inteligência artificial e a condução de cronogramas de implementação.

Este(a) profissional também desenvolve sistemas robóticos, além da implementação e gerenciamento de aplicações inovadoras em tecnologia da informação para automação, telecomunicações e gestão de recursos, entre outras áreas. 

Os salários começam em aproximadamente R$ 1.856,12 e podem chegar ao dobro do valor. 


Especialista em transformação digital

Reestruturar os processos da empresa sob a ótica da cultura digital, colocando a tecnologia como elemento central, com o objetivo de ganhar produtividade. Essa é a tarefa do(a) Especialista em Transformação Digital.

Esse(a) é o profissional que analisa como potencializar o desempenho de uma empresa, indicando os caminhos mais adequados para a transformação digital. O salário pode iniciar em R$ 6.000,00, aproximadamente. 


Desenvolvedor de games

O mercado de games, que já vinha em constante crescimento há algum tempo, deu um grande salto durante a pandemia.

Com isso, os(as) profissionais especializados em desenvolver e programar novos jogos passaram a ser cada vez mais procurados. 

O(a) Desenvolvedor(a) de Games deve entender de tecnologias e linguagens variadas, que dependem do que será desenvolvido. De modo geral, Java, PhoneGap (HTML, CSS, JavaScript), Unity, Kotlin e C++ são cruciais. 

O salário pode iniciar em torno de R$ 8,000,00 e chegar ao dobro do valor. 


Analista de UX

A função de identificar problemas de usabilidade nas interfaces, buscando a otimização da experiência do usuário, é responsabilidade do(a) Analista de UX

Este(a) profissional cria hipóteses e testes para a solução de problemas, e deve saber enxergar com a visão do usuário.

Experiência com pesquisa e desenvolvimento front-end são diferenciais para o cargo. 

Saber inglês também é importante, pois a área ainda está em crescimento no Brasil e muitos materiais referenciais são encontrados apenas em inglês.  

Os salários começam em aproximadamente R$ 3.012,00 e chegam a mais que o dobro do valor.  

Data Protection Officer (DPO)

A função desempenhada neste cargo é acompanhar o ciclo de vida dos dados que trafegam em uma empresa.

O(a) Data Protection Officer precisa mapear como e por onde são coletados os dados, como são utilizados e compartilhados e como são descartados.

Além disso, o(a) DPO é, normalmente, a última instância na decisão de manipulação de dados. Para atuar na área, é preciso obter certificação EXIN DPO. 

O salário fica em torno de R$ 20.000,00. 


Desenvolvedor Web

Um grande diferencial do(a) Desenvolvedor(a) Web é sua visão ampla e holística, o que faz este(a) profissional ter grande campo de atuação no mercado. 

Os desenvolvedores web têm como objetivo a adaptação a diferentes linguagens e necessidades de negócio, o que possibilita a redução de custos e otimização de processos.  

É fundamental ter conhecimento em metodologias ágeis. O salário começa em aproximadamente R$ 2.000,00 e, de a depender da experiência do profissional, pode chegar a até R$ 20.00,00


Áreas em alta para se trabalhar

Como dissemos anteriormente, as profundas transformações que ocorreram por conta da pandemia remodelaram o mercado, potencializando ou mesmo criando novas necessidades. 

Com isso, algumas áreas que já apresentavam crescimento dispararam e estão em busca de profissionais.

Tecnologia

O setor de Tecnologia da Informação está em alta há alguns anos e não foi afetado pela crise. 

Na realidade, ocorreu justamente o contrário: a pandemia acelerou de forma muito rápida os processos de transformação digital que estavam nas listas de tarefas das companhias. 

O período também fez avançar os projetos voltados para segurança da informação, como meio de combate aos crimes cibernéticos.

Educação em EaD

No Brasil, as aulas a distância já eram uma realidade, mas ainda contavam com pouca adesão. 

Por conta do fechamento das escolas e universidades por medidas de segurança, as aulas presenciais foram substituídas pelas aulas online. 

Com isso, surgiu uma imensa demanda em relação ao segmento, abrindo oportunidades para diversas áreas profissionais.

Telecomunicações e internet

Uma das principais necessidades do ser humano é se comunicar. A troca de informações na era atual torna-se ainda mais essencial. 

Portanto, o setor de telecomunicações e internet tornou-se fundamental na vida prática das pessoas. Tamanha necessidade abriu as portas do segmento para diversas colocações e cargos.

Varejo/E-commerce

Outro setor que vinha crescendo e que, na pandemia, simplesmente decolou. Com a redução das atividades presenciais, milhares de pessoas que nunca compraram online se juntaram aos milhões de consumidores do e-commerce.

A partir desse boom, o mercado varejista digital abriu diversas posições, principalmente aquelas voltadas à tecnologia.

Mercado financeiro

Este é um setor que atrai talentos principalmente por conta dos altos salários. 

A expansão do mercado financeiro no país é um dos fatores mais relevantes para a alta desse segmento em 2021, com abertura de milhares de vagas.

Qual o melhor curso para conseguir um emprego na área de TI?

Para ter acesso às melhores vagas e colocações na área de TI, é preciso se profissionalizar e não parar de se atualizar. 

Cursos e certificações são sempre exigidos, e quanto mais conhecimento, mais alto tende a ser o cargo. 

O ideal é buscar uma formação completa, abrangente, e que se aprofunde nas mais diversas linguagens e tecnologias de programação. 

Na Kenzie Academy, você encontra uma formação completa e sai pronto para o mercado de trabalho em apenas 12 meses!

O currículo do curso de programação full stack abrange tecnologias front-end nos 6 primeiros meses de curso e back-end nos 6 meses finais, capacitando nossos(as) alunos(as) para atuarem como programadores(as) completos no mercado de trabalho.

Os 12 meses de curso são divididos em 4 módulos, focados no desenvolvimento de hard e soft skills.

Conclusão

Agora que você já sabe quais são as principais profissões em alta no mercado de trabalho para 2021 e quanto elas pagam, lembre-se de ficar por dentro de todas as atualizações e novidades para trilhar uma carreira de sucesso!

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *