Programador

Programador(a): o que é, o que faz, salário e como programar


Com o advento de dispositivos cada vez mais complexos, sofisticados e utilitários, já há muito tempo a tecnologia deixou de ser um fator secundário em nossas vidas e, em determinados aspectos, passou a dominá-las.

Quem de nós, hoje, consegue passar um dia sem fazer uma consulta no celular ou computador?

Ou até mesmo deixar de verificar nossos feeds sociais por um tanto de horas?

Se você tem essas atividades como parte do seu cotidiano, saiba que sem o trabalho e o estudo de um programador ou programadora, nada disso seria possível.

E para falar sobre esta profissão tão importante e promissora, no conteúdo de hoje explicaremos o que um(a) programador(a) faz, como é a sua rotina, qual o seu salário e como se capacitar para atuar neste setor.

Vamos lá?

O que é um programador?

Programador ou programadora é o profissional responsável por planejar, desenvolver e fazer a manutenção de softwares e aplicações web.

Estas aplicações podem ser, mais comumente, sites, aplicativos, jogos e softwares ou, para desenvolvedores mais experientes, sistemas operacionais, redes de segurança, bancos de dados, intranets e outros.

O que faz o programador?

Se você está lendo este conteúdo agora, saiba que é graças ao trabalho de um(a) (ou muitos(as)!) programadores(as)!

Graças a estes profissionais este site foi desenvolvido, bem como o navegador (ou aplicativo) que você está utilizando para acessá-lo.

Um programador promove o acesso à tecnologia ao usuário final de cada produto que ele desenvolve e, hoje, na era da informação digital, é um dos profissionais mais importantes do mundo.

Qual a rotina de um programador?

A rotina de um programador ou programadora pode ser muito diversa a depender de sua área de atuação, modelo de trabalho, especialidade, entre outros aspectos.

Por exemplo: um(a) programador(a) pode ser especializado em front-end ou back-end. Para cada uma destas frentes, a rotina é diferente: o front-end, geralmente, é mais participativo dentro de um projeto quando este chega à sua fase final, relacionada à sua interface.

Já o back-end, por outro lado, está envolvido desde o planejamento inicial de sua estrutura, uma vez que seu campo de atuação está mais relacionado às disposições internas de um produto.

Para os profissionais de infraestrutura e manutenção, como os DevOps, a rotina geralmente gira em torno da resolução de problemas dentro de uma grande empresa. Ou seja: por demanda.

Já os líderes de equipe, que não necessariamente programam, mas são responsáveis por equipes de tecnologia, a rotina pode estar mais ligada à parte operacional dos processos e à sua gestão, um pouco mais longe dos aspectos técnicos.

Onde o programador pode atuar?

Quanto mais variada a gama de produtos que a tecnologia da informação nos oferece, maior a diversidade de campos de atuação para os profissionais.

Abaixo, listarei os setores que, atualmente, mais absorvem profissionais de tecnologia.

Web

Sem programadores e programadoras, de fato, não haveria a internet.

Absolutamente todos os recursos dispostos para que a navegação na web seja possível foram planejados e desenvolvidos por profissionais de tecnologia e, graças a eles, este maravilhoso instrumento continua se expandindo cada vez mais.

Sendo assim, nada mais justo que este seja o setor que mais abarca a demanda destes profissionais no mercado.

O setor de web e tudo o que advém dele, como por exemplo marketing digital, é um terreno fértil para programadores iniciantes em busca de estabilidade e boas remunerações.

Mobile

O estrondoso crescimento da experiência mobile sofrido por todo o mundo nos últimos anos abriu espaço para um mercado de trabalho muito próspero.

O setor mobile, de certa forma relacionado à web, é um dos que mais valorizam profissionais de programação.

Isso acontece porque os conhecimentos que estes programadores e programadoras devem ter são muito específicos e relativamente novos, os diferenciando um pouco dos profissionais habituados a trabalhar somente com a experiência desktop.

Dominar linguagens de programação e frameworks voltados ao desenvolvimento de aplicativos pode transformar um(a) programador(a) comum em um profissional altamente disputado pelo mercado.

Se esse conhecimento se estender aos sistemas operacionais mobile, tanto melhor. A manutenção e as constantes melhorias sofridas pelos mais populares OS`s do mundo necessitam de profissionais cada vez mais capacitados e atualizados.

Desktop

Para que os softwares desenvolvidos para computadores possam funcionar, é preciso antes de tudo que exista um sistema operacional.

Entre os mais populares sistemas operacionais do mercado hoje estão Mac OS, para dispositivos Apple, Microsoft Windows e Linux Ubuntu.


Para dispositivos móveis, estes são o iOS, Android e Windows Phone. 

Dentro destes sistemas operacionais existem aplicativos que rodam unicamente no desktop do usuário, como por exemplo o pacote Office. Estas aplicações também são desenvolvidas por programadores.

Games

Quando falamos em desenvolvedores e desenvolvedoras, frequentemente recebemos em nossa mente a imagem de um(a) profissional prestador de serviço cujo escopo de trabalho abrange somente necessidades básicas da internet, como construção de sites e softwares.

O que muitas vezes esquecemos, na hora de considerar essa carreira, é que os(as) programadores(as) de games são extremamente valorizados em sua área de atuação.

As tecnologias voltadas aos jogos, hoje em dia cada vez mais interativos, dinâmicos e com gráficos super sofisticados, estão cada vez mais complexas e lucrativas, uma vez que este mercado é direcionado a um público disposto a pagar mais por mais qualidade.

Qual é o salário de um programador?

A resposta para essa pergunta depende de fatores como: região de atuação, especialidade, experiência profissional e habilidades adquiridas.

Do menos para o mais experiente, o salário médio de um(a) programador(a) em início de carreira é de R$ 2.000,00. Para os mais experientes, este valor pode chegar a até R$ 14.000,00.

Para os profissionais back-end, os números médios vão desde R$ 4.000,00 a R$ 14.000,00. Para front, a média é de R$ R$ 4.000,00 a R$ 13.000,00.

Os profissionais de mobile têm sua média variando entre R$ 7.000,00 a R$ 14.000,00.

As regiões que melhor remuneram este tipo de profissional no Brasil são:

  • São Paulo (cidade)
  • Barueri
  • Florianópolis
  • Brasília
  • Rio de Janeiro

Os 10 conhecimentos específicos mais valorizados pelo mercado (linguagens de programação, frameworks, tecnologias, etc), de acordo com a média de remuneração, são:

  1. Python
  2. Node.js
  3. Angular.js
  4. Pentest
  5. Ruby
  6. Java
  7. JavaScript
  8. ETL
  9. R
  10. Pig

*Valores baseados na média salarial da região brasileira que melhor remunera os programadores, a região metropolitana de São Paulo.

*Fonte: GeekHunter, 2020

As linguagens de programação mais populares em 2021

O mercado de tecnologia está repleto de linguagens de programação, e elas não param de surgir e se desenvolver.

Até mesmo linguagens relativamente antigas, como JavaScript, por exemplo, continuam muito relevantes para o mercado atualmente.

Para que você não tenha dúvidas na hora de escolher suas primeiras especialidades, listarei abaixo as linguagens de programação mais populares do mercado para o ano que se inicia.

Python

Por ser extremamente versátil e de aprendizado simples, o Python está sempre em alta.

Eleita em 1° lugar como a linguagem de programação que os desenvolvedores mais desejam aprender, segundo pesquisa do StackOverflow, o Python faz muito sucesso na área de machine learning e inteligência artificial.

Sua sintaxe de fácil compreensão colabora com a sua popularidade. Além do mais, existem diversos frameworks e biblioteca muitíssimo utilizados que se baseiam em Python, como Django, Flask, Web2py, Cherrypy e Bottle.

JavaScript

O JavaScript é uma linguagem de programação de alto nível desenvolvida para trazer mais dinamismo à web por meio de scripts.

Esta é uma das mais importantes tecnologias front-end existentes no mercado e, por ser tão difundida na história da programação, já sofreu diversas atualizações, sendo encontrada até mesmo em aplicações back-end com o auxílio de bibliotecas e frameworks.

TypeScript

O TypeScript, assim como o JS, também é uma linguagem de programação baseada em scripts, mas, desta vez, com um pouco mais de recursos.

Grosso modo, o TypeScript é um conjunto de tecnologias que, além do JavaScript, possui tipagens e recursos mais abrangentes, criado pela Microsoft.

Esta é uma linguagem bastante importante porque, além de contar com todos os benefícios do JS, ainda possui um campo de atuação ainda mais amplo por deter mais competências.

SQL

O SQL, ou Structured Query Language, é uma linguagem voltada à manipulação dos bancos de dados baseados em tabelas – ou relacionais.

Foi criada com o objetivo de otimizar e facilitar o manuseio de dados de uma empresa por vários colaboradores ao mesmo e é, hoje, uma das mais populares quando o assunto é registro de dados.

Compreender esta tecnologia e ser capaz de manejá-la pode ser um conhecimento muito importante para jovens programadores(as) porque qualquer tipo de negócio que conte com um banco de dados, provavelmente utiliza SQL.

HTML/CSS

O HTML e o CSS, respectivamente uma linguagem de marcação e uma linguagem de estilo, representam as suas tecnologias mais importantes no que diz respeito às bases da internet.

Estas duas linguagens, tão básicas na construção de sites e outras aplicações, continuam extremamente relevantes até hoje, principalmente contando com a cooperação do JavaScript.

Soft-skills que um programador deve ter

Nem só de conhecimentos técnicos vivem programadores e programadoras.

Para ingressar no mercado de trabalho, fazer parte de uma equipe de tecnologia e ascender profissionalmente, são necessárias outras soft skills: habilidades comportamentais que vão auxiliá-lo(a) nos relacionamentos interpessoais dentro de uma empresa.

Boa comunicação

Uma boa capacidade comunicativa é extremamente importante para qualquer pessoa, dentro ou fora do ambiente profissional.

Quando o trabalho envolve equipes multidisciplinares que precisam, constantemente, estarem atualizadas dos status de suas atividades, esta habilidade é ainda mais importante.

Muitas metodologias ágeis baseiam-se no princípio da comunicação efetiva entre membros de uma empresa, de um mesmo time e entre profissionais e clientes, inclusive.

Resolver problemas

Contínuos obstáculos são uma constante na rotina dos(as) programadores(as).

Isso porque, apesar da programação ser uma ciência exata, existem tantas variáveis expostas no desenvolvimento de uma aplicação que algo não sair como o planejado é bastante comum.

Para lidar com esse tipo de situação, é importante que um(a) programador(a) seja criativo e proativo na resolução de problemas.

Esta capacidade desenvolve-se através do amplo conhecimento de soluções e dos mais comuns entraves em cada tipo de projeto.

Ser criativo

Criatividade é um fator diferencial na personalidade de um profissional de TI, principalmente naqueles envolvidos diretamente na programação de interfaces gráficas.

Mas não é só aquilo que diz respeito ao design que exige criatividade na hora de programar, mas também o planejamento e a criação de soluções tecnológicas.

Ter empatia

Quando trabalhamos em equipe, temos altas chances de nos deparar com dificuldades alheias e frustrações relacionadas às expectativas de nossas entregas.

Para que o ambiente seja sempre mais saudável, é importante que estes profissionais sejam capazes de expressar empatia.

Trabalhar em equipe

Fazer parte de um time de profissionais focados em um mesmo projeto e não ser capaz de desenvolver um bom trabalho em equipe são coisas incompatíveis, não é mesmo?

Se você pretende ingressar na carreira de TI, ainda que tenha como objetivo profissional ser um prestador de serviço autônomo, precisará começar de algum lugar, e este geralmente é dentro de uma equipe.

Quais as vantagens em ser programador?

Trabalhar em um mercado em constante ascensão e repleto de novos desafios dia após dia é certamente uma opção muito vantajosa.

Aspectos como estabilidade profissional – mediante constante atualização de conhecimento, é claro –, oportunidades em diferentes setores e remunerações acima da média são alguns atrativos.

Mercado em crescimento

Como consequência do próprio avanço tecnológico, o mercado de profissionais habilitados a trabalhar com este nicho também seguirá crescendo.

Quanto mais soluções e engenharias surgirem, mais desenvolvedores serão necessários para torná-las viáveis ao grande público.

Não precisa de um diploma universitário para começar

Existem, hoje, diversos cursos universitários voltados à formação de profissionais de TI, como por exemplo as graduações de Engenharia de Software, Sistemas da Informação, Análise de Sistemas, Gestão de Tecnologia da Informação, Engenharia da Computação e Ciências da Computação.

Mas, para ingressar no mercado de trabalho como programador, um diploma universitário não é um pré-requisito indispensável, uma vez que este é um mercado muito povoado por auto-ditadas.

Uma infinidade de conteúdos gratuitos, cursos técnicos e escolas voltadas exclusivamente ao ensino da programação são direções suficientes para capacitar profissionais de altíssimo nível.

Salário alto

Os salários dos programadores no Brasil – e no mundo! – são, de fato, bastante convidativos.

Isso porque um programador é um profissional que não tem descanso: ele deve estar frequentemente atualizado e, quando se trata de tecnologia, este é um ritmo frenético.

Novas soluções surgem, literalmente, todos os dias, e para acompanhá-las os(as) desenvolvedores(as) não podem perder tempo, ou terá sempre um concorrente à sua frente.

Como se tornar um programador com a Kenzie Academy

Com o curso de programação full stack da Kenzie Academy Brasil você se torna um(a) programador(a) completo em apenas 12 meses!

Além, é claro, de dominar as linguagens de programação mais importantes do mercado, você ainda possui diversas disciplinas voltadas aos soft skills citados algumas linhas acima, para entrar no mercado de trabalho com o pé direito.

Entre elas estão as aulas de Comunicação clara e eficiente, Formação de novos hábitos, Construção de marca pessoal, Treinamento para entrevistas técnicas e Mapeamento de competências.

Conclusão

A carreira na área de programação é atualmente uma das mais promissoras do mundo, e ter o diferencial de ser um profissional sempre atualizado e com uma diversa gama de conhecimentos específicos com certeza é a tornará uma escolha de futuro certeira!

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *