O que é Pseudocódigo

O que é Pseudocódigo, por que é importante e como escrever?


Se há algo fundamental para resolver problemas, é o raciocínio lógico — especialmente na área de computação. 

É aqui que o conceito de algoritmo (sequência lógica, um passo a passo para resolução de problemas) se mostra.

Mas ele não se restringe ao mundo da computação, e se amplifica para diversas outras áreas. Quer um exemplo simples e prático? Uma receita de torta é, de certa forma, um algoritmo. Mas como assim?! 

Uma receita, seja de torta, bolo ou qualquer outro preparo, depende de uma sequência de instruções ou passos para chegar ao resultado ideal. 

É um conceito bastante similar ao de desenvolvimento de sistemas, afinal, quem programa precisará passar para o computador instruções claras, utilizando a linguagem escolhida, para que o software execute os comandos.  

E onde entra o pseudocódigo?

O que é algoritmo em Pseudocódigo?

Como explicado acima, o que um algoritmo representa pode ser visualizado nas mais variadas situações. 

No entanto, a ausência de regras de formalização desses “algoritmos” é que os distancia do conceito em programação. 

E é aí que entra o pseudocódigo

Essa é uma forma “genérica” de escrever um algoritmo. Ou seja: utiliza uma linguagem simples, sem que exista a necessidade de conhecimento da sintaxe de linguagens de programação. 

O pseudocódigo também é conhecido no Brasil como Portugol – justamente por ser desenvolvido em português, mas não existe apenas o Portugol, há outras opções. 

Consiste então, basicamente, em escrever a partir de regras predefinidas, os passos a serem seguidos – está aí então o algoritmo.

De modo geral, o objetivo é desenvolver um código que se aproxime do padrão visto em linguagens como C#, Javascript, Python ou Java.

Por que é importante usar um Pseudocódigo?

Usar um pseudocódigo é importante? A resposta é sim. 

A lógica, como sabemos, é um grande diferencial para a resolução de problemas, sobretudo na computação. Segue-se a isso o aprendizado do conceito de algoritmo, também fundamental. 

O pseudocódigo – seja ele Portugol ou outro – permite ao programador entrar em contato com entrada e saída de dados e processamento, por isso é tão importante.

O que é uma variável de acordo com o Pseudocódigo?

De acordo com o pseudocódigo, uma variável é um espaço destinado ao armazenamento de um dado, alocando uma determinada posição na memória do computador.
Existem os seguintes formatos de variáveis:

  • Numérica: números inteiros (0, 1, 2 , 3…) e números reais, com casas decimais (0; 1,2; 2,1; 3);
  • Caractere: armazena os dados como eles são digitados,  em um texto. Abarca números reais, letras e outros símbolos;
  • Lógico: pode assumir apenas os valores: verdadeiro ou Falso. 

Imagine que as variáveis são como “caixas”. Essas caixas,  são destinadas a guardar algo que vai se modificando ao longo do tempo. 

Vamos pensar em uma aplicação que trabalha com a idade dos usuários cadastrados. Cada um colocará um número inteiro, porém números diferentes. Neste caso, a variável seria:

var idade: inteiro

As variáveis administram dados mutáveis e são elementos de grande importância para que programas e aplicações dos mais diversos tipos, funcionem.

Como fazer um algoritmo em Pseudocódigo?

Escrever com pseudocódigo requer que você conheça alguns comandos básicos.

  • escreva (” “) = comando usado para imprimir uma mensagem na tela;
  • leia () = comando usado para ler valores digitados no teclado;

<- = comando de atribuição;

  • inicio = comando para iniciar o programa principal;
  • fimalgortimo = comando para finalizar o algoritmo;
  • var = comando para declarar variáveis;
  • algoritmo = comando para indicar o início do programa.

Veja este exemplo:

Linha 1: 

Usamos a palavra-chave  ALGORITMO para começar. 

Em seguida, há um nome entre as aspas duplas. Sempre que for desenvolver um algoritmo, é preciso escrever na primeira linha algoritmo “nome_do_algoritmo”. 

Uma informação importante: toda linguagem de programação tem uma forma de identificar o início do programa. Sempre consulte e verifique a documentação da linguagem de programação que deseja trabalhar para saber qual é a sua estrutura.

Linha 2: 

Usamos a palavra-chave  VAR para indicar que naquele espaço devemos declarar as variáveis que usaremos em nosso programa.

Linha 3: 

Nesta linha, são declaradas as variáveis, com seus identificadores e tipos. Primeiro vem o nome (identificador) da variável e após os dois pontos é que vem o tipo.
n1 e n2 são os dois números, e a soma é a variável que armazenará o resultado da operação.

Linha 5: 

Aqui, é utilizada a palavra-chave INICIO, indicando que, a partir daquele ponto, é que há de fato o início do programa principal. 

Para você entender: o algoritmo inteiro é um programa, mas o programa é dividido em partes diversas. Isso é regra para todas as linguagens de programação. 

Porém, a “tarefa” do algoritmo vai indicada no programa principal, ou seja, dentro de INICIO e FIMALGORITMO. Essas divisões são o que caracteriza a chamada modularização. Portanto, saiba que o programa principal é aquele que faz executar os comandos.

Quais ferramentas usar para criar um Pseudocódigo?

É possível utilizar a escrita manual, em um papel, caderno ou bloco de anotações. Esse pode ser um bom começo para quem quer aprender mais sobre os pseudocódigos.

Após um tempo de prática, a recomendação é migrar para um software. Conheça algumas das principais alternativas.

VisuAlg

O VisuAlg é conhecido como a principal opção para a interpretação de algoritmos em Portugol. É uma ótima escolha para iniciantes. Não se restringe apenas a escrever pseudocódigos, mas também para o melhor entendimento sobre como ele é executado.

Portugol Studio

O Portugol Studio é também indicado para quem quer aprender programação, e o idioma é o português. Tem sintaxe baseada nas linguagens de programação C e PHP, além de contar com variados exemplos e materiais de apoio.

O Portugol permite até mesmo a criação de jogos, para quem deseja explorar esse aspecto.

Exemplos de Pseudocódigos

Veja abaixo o exemplo de um programa que faz a leitura de dez números e calcula a média dos números positivos:

INÍCIO

VARIÁVEIS

S,C,I,A,MD:Real;

S ← 0;

C ← 0;

PARA I de 1 ATÉ 10 FAÇA PASSO 1

    Escreva “Digite um número: “;

    LEIA A;

    SE A ≥ 0 ENTÃO

         S ← S + A;

         C ← C + 1;

    FIM SE;

FIM PARA;

MD ← S / C;

ESCREVER (“A média é: “, MD);

FIM

Onde aprender mais sobre programação?

Primeiro é preciso saber quais linguagens estão mais alinhadas ao que você pretende trilhar no seu caminho profissional. 

Com essa informação em mente, é hora de seguir os próximos passos.

  • Faça um curso aprofundado e completo;
  • Crie um projeto e pratique diariamente;
  • Fique sempre de olho nas novidades do mercado;
  • Acredite no seu potencial;
  • Estude com outras pessoas que estão aprendendo;
  • Busque dicas com quem já atua no mercado. 

Na Kenzie Academy Brasil, você encontra uma formação completa e sai pronta(o) para o mercado de trabalho em apenas 12 meses.

Nosso currículo abrange tecnologias front-end nos 6 primeiros meses de curso e back-end nos 6 meses finais para formar o melhor e mais preparado profissional full stack. 

Os 12 meses de curso são divididos em 4 módulos, focados no desenvolvimento de hard e soft skills.

Conclusão

Aprender pseudocódigo é uma excelente maneira de iniciar no desenvolvimento de software. É uma ponte, que facilita e possibilita uma transição mais suave para o mundo das linguagens de programação. 

Além disso,  com ferramentas como o VisuAlg, compreender o funcionamento do Portugol torna-se muito mais intuitivo e fácil.

+2

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *