Pygame

Pygame: o que é, como instalar e jogos feitos em Pygame


Não é incomum encontrarmos um(a) estudante de programação cujo sonho é entrar no mercado de games.

Além do interesse pessoal, alguns fatores que impulsionam este desejo em jovens programadores são as altas remunerações, as oportunidades e tecnologias da área, cada vez mais sofisticadas e desafiadoras.

Uma das mais populares, inclusive, é o Pygame, uma biblioteca Python que cria interfaces gráficas para jogos de maneira simples.

No conteúdo de hoje, falaremos mais sobre o Pygame e como utilizá-la.

Vamos lá?

O que é Python?

Antes de saber como manusear uma biblioteca baseada em uma determinada linguagem de programação, é preciso, é claro, conhecer essa linguagem.

No caso do Pygame, estamos falando sobre o Python, a linguagem de programação multiplataforma queridinha do mercado de desenvolvimento nos últimos anos.

Python é uma linguagem de programação orientada a objetos, dinâmica, interpretada, modular e de alto nível.

Desenvolvida sob a filosofia de valorizar o esforço humano, do programador ou programadora, sobre o esforço computacional, o Python tornou-se rapidamente muito popular por ser, principalmente, extremamente acessível.

Com uma sintaxe simples e curva de aprendizado bastante atrativa, foi eleita a linguagem de programação em que os(as) desenvolvedores(as) mais desejam se especializar, segundo dados da StackOverflow Survey.

O que é SDL?

SDL, ou Simple DirectMedia Layer, é também uma biblioteca multiplataforma.

Escrita em C, suas funções servem ao gerenciamento de aplicações multimídia como vídeos, áudio, controle e mais.

Muito popular no setor gamer da programação, ela funciona como uma base para bibliotecas adicionais com suportes mais amplos, como SDL_image, SDL_net, SDL_mixer, SDL_ttf entre outras.

Entre as bibliotecas de terceiros que a SDL suporta para expansão está, inclusive, a Pygame, sobre a qual falaremos no próximo tópico.

O que é Pygame?

Pygame é uma biblioteca escrita em Python e baseada em SDL.

Voltada para o desenvolvimento de games e interfaces gráficas, o Pygame fornece acesso a áudios, teclados, controles, mouses e hardwares gráficos via OpenGL e Direct3D.

Por serem multiplataformas, tanto a SDL quanto o Pygame, podem rodar em quaisquer sistemas operacionais com alterações mínimas de código no funcionamento de um ou outro. 

Os mais populares sistemas operacionais do mercado hoje são Windows, Mac OS X, Linux, Android e iOS.

Outras bibliotecas

Como instalar o Pygame?

O Pygame é uma aplicação que, assim como a sua linguagem base, possui não apenas um funcionamento simples, mas também uma instalação em pouquíssimos passos.

Para instalar o Pygame, primeiro é preciso instalar o Python.

Para isso, acesse https://www.python.org/downloads/ e faça o download da última versão disponível.

Após o Python estar devidamente instalado, basta ir até o seu ambiente de virtual, caso você tenha um implementado, e digitar:

python -m pip install -U pygame

Pronto! Sua biblioteca já está instalada.

Programando PyGame básico

Se você quer começar a sua jornada por dentro do Pygame, deve aprender alguns comandos básicos e algumas funcionalidades iniciais da biblioteca.

Um dos mais elementares é a criação de telas, que é o primeiro passo na hora de criar um jogo. 

Primeiro, é preciso importar o módulo Pygame com o comando import pygame.

Depois, é preciso importar os locals do pygame que contém eventos de controle, mouse e teclados com o comando from pygame.import locals *.

Para atualizar uma tela, o comando é pygame.display.flip()

Conceitos do PyGame

Dentro do universo dos jogos, alguns conceitos, chamados de eventos, são fundamentais na hora da concepção e do planejamento de um projeto.

Cores, cons, manipulação de telas e superfícies são alguns deles, e todos eles estão inclusos na sintaxe do pygame.

Abaixo, listarei os mais importantes e quais as suas funções.

  • surface: superfícies em 2D ou 3D onde se desenha o jogo;
  • display: é o evento para manipulação da tela do jogo;
  • draw: desenhos feitos na surface, em linha, círculo, retângulo ou polígono;
  • image: imagens do jogo que pode ler ou gravar outras imagens;
  • event: eventos de um jogo, ou operações como o poll(), que retorna o próximo evento da fila de eventos ou post(), que coloca um evento na fila;
  • font: utilizado para trabalhar com fontes TrueType;
  • transform: rotaciona, modifica, corta ou espelha  as superfícies do jogo;
  • mixer: trabalha com com os sons;
  • clock: trabalha com o tempo dos quadros no game;
  • sprite: imagem bi-dimensional que faz parte de uma cena maior, ou seja, dos componentes que aparecem no jogo.

(Fonte: Wiki)

Visão geral do código

Por funcionar como uma base facilitadora, a biblioteca Pygame possui todas as suas funções e comandos escritas na sintaxe de sua linguagem de origem, o Python.

De modo geral, o código é limpo e leve, o que facilita sua interpretação por parte das plataformas em que ele roda.

Jogos feitos em Pygame

Alguns jogos bastante populares construídos com a biblioteca Pygame são:

  • Legacy of Magic
  • Frets of Fire
  • PyQuimica

Conclusão

Após a sua rápida ascensão no mercado, o Python se difundiu como uma linguagem muito utilizada nas áreas de machine learning e inteligência artificial, mas sua versatilidade permite que suas aplicações cheguem muito mais além.

Por possuir uma grande variedade de frameworks e bibliotecas à sua disposição, inclusive o Pygame, essa linguagem tornou-se essencial no currículo de conhecimentos de quem deseja tornar-se um programador.

Com a Kenzie Academy Brasil, você aprende Python e as principais tecnologias do desenvolvimento web em apenas 12 meses com o nosso curso de programação full stack.

Gostou do conteúdo e ficou interessado em saber como é estudar na Kenzie?

Estamos com as inscrições GRATUITAS abertas para o curso Do zero ao Python, que tem início no dia 26 de abril! venha conhecer nossa metodologia, suporte e didática!

Acelere sua entrada na programação e crie seu primeiro jogo em 5 dias com Python. Clique e inscreva-se: https://zeroaopython.kenzie.com.br/

Venha para a Kenzie!

Leia também:

+3

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *