tela de programação react

React: o que é, como funciona e porque usar e como aprender

Se você já está inserido no mercado de programação há algum tempo, sabe que há uma grande diversidade de artifícios e ferramentas cujos objetivos são descomplicar processos muito complexos e poupar tempo na hora de desenvolver projetos.

Entre estas ferramentas estão as bibliotecas e os frameworks.

Enquanto uma biblioteca pode ser entendida como um conjunto de funções organizadas que podem ser utilizadas para a construção de uma aplicação, os frameworks são uma espécie de base padronizada para o desenvolvimento delas.

No artigo de hoje, falaremos sobre o React: a biblioteca front-end de JavaScript mais popular do mercado para o desenvolvimento de interfaces de usuário (UI).

Descubra o que é o React, como ele funciona, para que é utilizado e saiba como aprender a utilizar esta tecnologia.

Vamos lá?

O que é React?

React JS é uma biblioteca JavaScript para a criação de interfaces de usuário — ou UI (user interface).

Criado em 2011 pelo time do Facebook, o React surgiu com o objetivo de otimizar a atualização e a sincronização de atividades simultâneas no feed de notícias da rede social, entre eles chat, status, listagem de contatos e outros.

A princípio, todas essas atividades, chamadas de estados, tinham uma descrição muito complexa. Com o React, esta descrição torna-se mais simples, bem como também é simplificada a conexão entre HTML, CSS e JavaScript e todos os componentes de uma página.

Por ter demonstrado grande eficiência, nos anos que se seguiram o React foi incorporado à interface de outras redes sociais do grupo, como o Instagram e, em 2013, seu código foi aberto à comunidade, dando início a sua popularização.

Hoje, o React é uma das mais prestigiadas bibliotecas de JavaScript do mercado.

Como funciona o React?

O React é uma biblioteca front-end e tem como um de seus objetivos facilitar a conexão entre diferentes partes de uma página, portanto seu funcionamento acontece através do que chamamos de componentes.

Em outras palavras, podemos imaginar que o React divide uma tela em diversos componentes para, então, trabalhar sobre eles de maneira individual.

Os componentes são utilizados para reaproveitamento de código e padronização de interface.

Isso torna o React uma tecnologia muito flexível para a solução de problemas e para a construção de interfaces reutilizáveis, uma vez que cada um destes componentes pode ser manipulado de maneira distinta.

Como o React usa JavaScript?

O React é uma biblioteca que utiliza a linguagem de programação JavaScript.

O JS é uma das mais versáteis e populares linguagens de programação do mundo e conta com um grande número de bibliotecas e outras tecnologias que a utilizam. Entre elas, Node.js, Angular, VueJS, jQuery, Ember.js e, é claro, o React.

Por essa razão, se você quer aprender a manipular esta biblioteca e extrair dela todo o seu potencial, é preciso antes ter uma sólida base de conhecimento em JavaScript, bem como em suas outras duas linguagens de marcação: HTML e CSS.

Isso porque o React utiliza uma extensão alternativa ao JavaScript para descrever seus componentes. Esta sintaxe é chamada de JSX.

O JSX, a grosso modo, é uma linguagem desenvolvida como uma mistura de HTML e JS. Seu objetivo é ser transposta para JS da maneira mais simplificada possível.

Qual a diferença entre React e React Native?

Esta é uma dúvida muito comum para quem ainda é novato no universo de front-end, JavaScript e seus recursos.

O React é uma biblioteca criada para construir telas de forma declarativa. Ou seja: o React cria aplicações web para serem executadas em navegadores, sejam eles para desktop, mobile ou qualquer outro dispositivo.

Para que essas aplicações possam ser transpostas para diferentes dispositivos, algumas bibliotecas são utilizadas — e o React Native é uma delas.

O React Native é a biblioteca voltada para a criação de aplicativos mobile em Android e iOS.

Em suma, a diferença entre React e React Native é que o primeiro diz respeito à maneira geral com que a biblioteca trabalha, enquanto o segundo traduz o JavaScript para a linguagem nativa do dispositivo, tanto para iOS quanto para Android.

Características do React

Sendo criado para simplificar um processo complexo, o React tem como uma de suas principais características a acessibilidade com que ele é compreendido.

Para os iniciantes em programação, esta com certeza é uma das mais úteis bibliotecas a ser estudada.

Listarei abaixo alguns elementos importantes em sua composição e quais as suas funções.

Componentes

O uso de componentes é um dos pilares de sustentação do React.

Para compreender e agir sobre uma determinada página, o React a quebra em pequenos pedaços, chamados de componentes, e os isola, sendo cada um deles independentes entre si perante a tecnologia.

Estes componentes são reutilizáveis e, uma vez categorizados, podem ser reaproveitados em quaisquer páginas de um site ou aplicativo.

Os componentes de uma página podem ser organizados, por exemplo, em BarraLateral, MenuSuperior, BotaoChamada, ou da maneira que o programador preferir.

Os componentes podem ser comparados às funções em JavaScript.

Props (properties)

Dentro dos componentes estão as propriedades, ou props. Estas props são objetos com várias informações que podem ser de variados tipos, como função, número ou string.

State (estado)

Assim como as propriedades, os estados, ou states, também são objetos ou informações, mas ao invés de serem passadas para o componente, eles são criados dentro do componente.

Diferentemente das propriedades, os states são mutáveis, como por exemplo variáveis declaradas dentro de uma função.

Virtual DOM

O Virtual DOM, ou VDOM, é uma representação em memória de um DOM (Document Object Model) real de uma interface.

Na prática, DOM real é a estrutura que representa a camada visual de uma página.

Para que fique mais claro, imagine o seguinte processo:

Para atualizar uma página, o React primeiro salva suas alterações em memória, ou seja, em um ambiente chamado de Virtual DOM. Isso acontece porque manipular um DOM virtual é muito mais rápido do que manipular um DOM real — ou seja, a página que está sendo atualizada.

Em front-end, a atualização de DOMs é extremamente corriqueira, uma vez que é através deles que as páginas de um site ou aplicativo são efetivamente atualizadas.

Após criada esta estrutura virtual, o React a traduz para a tela real com o mínimo de processos possível, trazendo mais agilidade para a atualização. Este processo é chamado de reconciliação.

JSX

Como citado acima, o JSX é uma sintaxe muito parecida com HTML, mas com elementos de JS. 

Todos os componentes do React são descritos com o JSX, então se você pretende trabalhar com o React e todo o seu universo de possibilidades, é necessário aprender antes a compreender o JSX.

A boa notícia é que esta sintaxe é muito simples de ser assimilada!

Onde o React é usado?

Por ser voltado exclusivamente à criação de UIs, o React é usado somente em front-end.

Por que usar React?

Se você ainda não está convencido de que esta é uma biblioteca extremamente versátil e de que vale a pena investir em conhecê-la, listarei abaixo algumas vantagens relacionadas ao React.

1. Fácil de escrever

HTML e JavaScript costumam estar entre as primeiras linguagens que um jovem desenvolvedor se dedicou a aprender.

Isso porque a primeira é uma simples linguagem de marcação utilizada com facilidade até mesmo por quem não é programador; e a segunda é uma das linguagens de programação mais indicadas para o estudo da lógica de programação, estando frequentemente no topo da lista de tecnologias aprendidas por estudantes.

A junção destas duas linguagens deu origem ao JSX, extensão com a qual todos os componentes do React são descritos.

Escrever códigos em JSX é um dos maiores benefícios do React: é simples e rápido.

2. Fácil de usar

Assim como o React é simples de ser escrito e compreendido, ele também é muito fácil de ser utilizado.

Um programador jovem com uma boa base de conhecimento em JavaScript já é capaz de manipular React com desempenho satisfatório em pouquíssimo tempo.

3. Melhor desempenho com Virtual DOM

A utilização do Virtual DOM pelo React é capaz de driblar diversos problemas relacionados à complexidade dos processos pelos quais as telas reais geralmente são atualizadas na web.

Com esta biblioteca o desempenho do VDOM é otimizado e a atualização é muito mais rápida. Afinal, foi justamente com este propósito que a tecnologia foi criada pelo time do Facebook.

4. Amigável para SEO

Um grande bônus do React é que ele é mais amigável para SEO do que outras bibliotecas JavaScript.

Se você tem um e-commerce ou vende algum tipo de serviço pela internet, sabe como a otimização de sites para mecanismos de busca é importante, e ao utilizar o React na sua interface você conta com soluções que podem tornar o trabalho de SEO mais fácil, como o Next.js e Gatsby.

Outro motivo que o torna mais  a atualização rápida auxiliada pelo Virtual DOM. Quanto mais rápido um site carrega para seu usuário, melhor a sua performance em UX e, por consequência, melhor será seu posicionamento nos rankings de pesquisa.

Casos de Uso

Seguindo o exemplo do Facebook, seu criador, o React é utilizado por outras redes do grupo, como Instagram e WhatsApp.

Demais sites e empresas que possuem suas interfaces digitais construídas com React.JS são:

  • Dropbox
  • Tesla
  • Airbnb
  • Netflix
  • Buscapé
  • Hotmart
  • iFood
  • Reddit
  • BBC
  • Cloudfare, entre outros.

Como aprender React?

Se você deseja aprender a utilizar o React, a Kenzie Academy Brasil é a sua escola de programação!

Aqui, com nosso curso de programação full stack, você não aprende somente as principais linguagens de programação do mercado, mas também aprende a manipular as bibliotecas e frameworks mais populares, incluindo as tecnologias JS, como React e Node.js, tudo isso em apenas 12 meses!

Ao capacitar-se como um programador completo, você estará habilitado para exercer as funções de front e back-end, além de estar totalmente preparado para ingressar no mercado de trabalho.

Graças à nossa mentoria de carreira e às nossas disciplinas voltadas ao seu futuro profissional, como gestão de tempo e produtividade, treinamento para entrevistas, construção de marca pessoal e mapeamento de competências, você será capaz de competir pelas melhores vagas e se destacar nos melhores processos seletivos.

Na Kenzie você ainda tem a opção de pagar pelo seu curso somente após estar empregado como um desenvolvedor web com uma remuneração mínima de R$ 3.000,00. Com o método de pagamento ISA (Income Share Agreement), você compromete apenas 17% da sua renda com o pagamento da sua formação.

Conclusão

Não perca tempo! Procure agora a Kenzie Academy e dê um start na sua carreira através de nossa metodologia comprovada.

A Kenzie Academy é uma escola americana de programação para desenvolvedores, em que você estuda por 12 meses, em tempo integral, as principais linguagens do mercado para entrar no mercado de tecnologia atuando como um Full Stack.

Leia mais:

0
Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *