Recolocação profissional: o que é, importância, dicas e onde estudar?

Recolocação profissional: o que é, importância, dicas e onde estudar?


Se seu foco hoje é a conquista de uma nova oportunidade de trabalho, seja porque você foi desligado ou por querer, talvez, uma nova carreira, você deve estar no meio de um processo chamado recolocação profissional.

O que é recolocação profissional?

É o plano estratégico feito por alguém que esteja em busca de conseguir sua reinserção no mercado de trabalho, seja por motivo de desemprego, ou por mudanças de perspectivas e interesses de carreira.

O termo “recolocação profissional” pode ser utilizado tanto por quem busca ajuda de consultoria especializada, quanto para quem procura individualmente, sem ajuda especializada, a nova ocupação.

Como realizar sua recolocação profissional?

Existem várias formas de conseguir a recolocação profissional. Uma delas é por meio da empresa onde trabalha atualmente. 

Isto porque, muitas oferecem programas de recolocação para seus funcionários, que os auxilia durante este processo, seja por pedido do próprio trabalhador(a), seja por decisão da empresa em demiti-los.

Também é possível, é claro, se recolocar individualmente, buscando capacitação e oportunidades sem o intermédio de uma empresa.

Qual a importância da recolocação profissional?

Como dito acima, algumas empresas investem em programas de recolocação profissional, que visam minimizar as consequências emocionais da demissão e garantir que a pessoa tenha uma nova ocupação ao sair de seu trabalho.

Conhecido como Outplacement, a técnica foi criada para tornar o processo demissional mais humanizado e oferecer meios para que a pessoa sinta menos o impacto negativo da dispensa.

A recolocação é importante por tocar em um tópico delicado na vida de qualquer um. Afinal, ficar sem emprego pode gerar insegurança financeira, além de grande desgaste emocional pela incerteza econômica e tempo ocioso.

Por que as pessoas buscam a recolocação profissional?

Não é somente a demissão que faz alguém buscar a recolocação profissional. Veja agora os principais motivos que levam as pessoas a passarem por este processo:

Busca de novos desafios na carreira

Quando não se está feliz no emprego, o mais indicado é ir em busca de novos desafios. Nada melhor que ter um novo lugar, pessoas e rotina para se reiventar e dar uma “sacudida” na carreira.

Desejo de ascensão profissional

Pode ser muito frustrante sentir que não há espaço para você crescer dentro da empresa. 

A vontade de ganhar o devido reconhecimento leva muitos profissionais a ingressar no processo de recolocação no mercado, migrando para um lugar onde se sintam mais bem aproveitados e valorizados.

Excesso de viagens

Quando o trabalho passa a interferir negativamente em outros aspectos da vida, nos vemos propensos a trocar de emprego. 

Se a necessidade de viajar a trabalho surgiu, comprometendo os planos pessoais, por utilizar mais do tempo de convívio familiar e horas de lazer, é o momento de considerar uma recolocação profissional.

Falta de investimento em capacitação

Para reter talentos, o investimento em recursos humanos precisa ser constante. 

Se atentar à capacitação profissional de seus colaboradores tem sido uma das maiores prioridades de empresas preocupadas, inclusive, com sua própria saúde financeira, uma vez que demissões geram muitos gastos.

Portanto, quando as pessoas não sentem que estão investindo em sua formação e progresso, ela certamente pensará em mudar para uma empresa que oferece tudo isso.

Falta de perspectiva profissional

Motivação é algo construído diariamente e que depende de diversas variáveis, inclusive de razões internas e externas, ou seja,  vontade própria, por meio de propósito, e a vontade da empresa.

Se você anda sem propósito profissional ou se sua empresa não oferece perspectivas de crescimento, você provavelmente se sentirá desmotivado, e isto leva a necessidade de buscar uma outra oferta de trabalho.

Insatisfação profissional (salário ou problemas com gestores)

O motivo que mais leva ao abandono de postos de trabalho é a insatisfação com os líderes e gestores diretos. Quando acompanhado de salários incompatíveis, o cenário se torna insustentável, podendo levar à demissão.

Vislumbrando uma gestão mais competente e salários mais justos, os profissionais optam por trocar de trabalho, por meio de uma recolocação, para encontrar sua satisfação pessoal.

Mudança de cidade

Nem sempre mudar de cidade será uma possibilidade viável ao trabalhador(a), pois entra em questões pessoais de mudança de rotina, de estilo de vida, que podem trazer consequências à sua saúde emocional.

Por isso, a alternativa que a pessoa tem é buscar um novo emprego, no local onde deseja, sem precisar passar horas no trânsito ou dias ausente de sua casa.

Processos que marcam a transição de carreira

Muitas vezes o problema não está na empresa, mas na atividade exercida diariamente. 

A insatisfação com a ocupação atual leva muitas pessoas a pensarem na transição de carreira, ou seja, migrar para outra área, diferente da qual já se tem experiência.

Sentimento de desconforto

Durante o processo, é comum que a(o) profissional se sinta com receio da mudança e de se arriscar em um novo mercado.

No entanto, é importante manter o exercício de otimismo e a confiança de que é possível mudar de profissão. Basta ter paciência para planejar e seguir os planos.

Decisão de abandonar seu emprego

Quando alguém está insatisfeito com seu trabalho, pedir demissão se torna, muitas vezes, uma necessidade, quase em caráter de urgência. 

Isto porque, em muitos casos, a pessoa já teve sua qualidade de vida comprometida pela infelicidade de estar em um lugar que não quer. O ideal é não deixar chegar neste ponto, pois o desgaste emocional é grande.

Explorar o novo mercado de trabalho

Após refletir sobre quais serão os futuros caminhos profissionais, a pessoa irá se preparar por meio de cursos e especializações para entrar no novo mercado de trabalho.

Este é o momento de estar pronto para se revelar ao mercado de atuação onde deseja ingressar.

Quais as melhores plataformas para acelerar sua recolocação profissional?

  • LinkedIn

A rede social é focada em carreira, oferece não apenas oferta de vagas, mas conexões com empresas, grupos de interesses comuns e outros profissionais do mundo todo.

Principalmente para oportunidades na área de T.I, é nesta plataforma que você ficará mais perto das discussões do mercado, saber sobre o que pessoas influentes estão falando e se mostrar para a comunidade, a qual gostaria de pertencer.

  • Sites de vagas

É fundamental para quem busca a recolocação realizar o cadastro em sites de vagas. 

A maior parte das empresas e marcas já possuem uma presença digital, por isso, se você deseja acelerar esse processo, pesquise e preencha seu perfil nestes sites. 

Muitos deles oferecem acesso gratuito ou disponibilizam testes de alguns dias grátis. Aproveite, pois muitas pessoas encontram empregos desta maneira.

Como funciona o serviço de recolocação no mercado?

Por meio de consultoria, é investigada toda a vida profissional da pessoa, a fim de oferecer uma assessoria personalizada para seu perfil.

É feita uma análise das experiências e da formação para definir a área nova de atuação dentro do mercado.

Com orientação especializada, fica mais fácil e rápido descobrir os novos interesses e aonde será a aposta futura do indivíduo.

Quanto tempo leva para uma recolocação profissional?

Para determinadas áreas é mais fácil do que para outras. Depende da demanda, do momento econômico, do local onde se deseja atuar, enfim, inúmeras variáveis. 

O processo de gestão de carreira pode levar tempo, mas isso irá depender também da urgência que se tem para a recolocação. 

No Brasil, o tempo médio para a recolocação pode chegar a 14 meses.

Dicas para se preparar para a recolocação profissional

Não se preocupe caso não possa pagar por uma assessoria personalizada de recolocação profissional. É possível encontrar uma nova posição de trabalho seguindo algumas dicas que daremos a seguir. Veja:

Pratique o marketing pessoal

No mundo corporativo há muita concorrência. Sabendo disso, não deixe de utilizar todos os recursos possíveis para se promover.

Reveja sua postura, seu currículo e apresentação para mostrar seu melhor lado e habilidades únicas.

Se atente para foto de perfil e conteúdo postado, principalmente em redes sociais ligadas à carreira. A primeira impressão pode não ser a que fica, mas pode ser um diferencial se causar um impacto positivo.

Busque o networking e a troca de experiências

É hora de ativar a lista de contatos, procurar em outras redes sociais possíveis conexões que podem te levar a ganhar uma indicação de trabalho.

As pessoas precisam saber que você está disponível e em busca de uma recolocação. Somente assim será lembrado e considerado para participar de processos seletivos.

Aproveite grupos de conversa com interessados no mesmo tema que você. No próprio LinkedIn é possível encontrar formas de fazer networking e saber de eventos e encontros profissionais em diversos nichos de mercado.

Seja positivo

Toda mudança gera desconforto no início, mas pense nas consequências positivas de conseguir uma recolocação profissional, como renovar as perspectivas e vislumbrar um futuro diferente para si.

Mantenha seu currículo atualizado

A dica mais importante é manter seus dados e informações sempre atualizados, inclusive com seu objetivo profissional.

Caso esteja fazendo uma transição de carreira, é indicado que esta informação esteja na carta de apresentação ou em algum resumo de biografia.

Dessa forma, recrutadores entenderão melhor seu momento, seu processo, dando mais atenção aos seus objetivos para o futuro e o que o levou à mudança de carreira.

Faça um mapeamento de vagas

Dedique algumas horas do seu dia para se cadastrar e pesquisar vagas na internet, pois a maior parte das empresas divulga suas oportunidades no próprio site ou em sites focados em empregos. 

Por isso, diariamente surgem novas vagas e as chances de participar de um processo seletivo e conseguir a colocação só tende a aumentar quando você ganha agilidade neste processo.

Invista em seus estudos e capacitação

Pela concorrência existente no mercado, ganha destaque o profissional que investe na sua qualificação e aperfeiçoamento.

Veja o que as empresas de seu segmento estão precisando, qual perfil e quais habilidades são exigidas e invista tempo e dinheiro com estudo para se capacitar no que você já sabe que te dará retorno.

Onde estudar para a recolocação profissional?

A Kenzie Academy Brasil conhece o mercado e sabe de suas exigências. Por isso, a grade curricular contempla hard skills, que são habilidades técnicas colocadas em prática diariamente, e também as soft skills, que são as habilidades comportamentais e sociais, que podem chegar a ser até mesmo mais importantes do que técnicas na hora da contratação.

São eles a Gestão de Tempo, Organização, Comunicação Clara, Disciplina, Pensamento Crítico, Autonomia, Perseverança e Aprender com os erros.

Além disso, a Kenzie promove eventos com especialistas do mercado de Tecnologia, para compartilhar a vivência deles com os estudantes, em diversas áreas.

Conclusão

Percebemos que o sentido que damos ao sucesso está muito mais ligado a ter um propósito e achar o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, do que com acúmulo de riqueza propriamente dito.

Vimos também que, mesmo que o reconhecimento seja muito importante e o ganho financeiro faça parte disto, não é o único fator que impulsiona as pessoas a buscarem uma recolocação profissional.

Apesar da insegurança que existe em torno da decisão de mudar de emprego, ela deve ser encarada como uma oportunidade para encontrar novos caminhos que te levarão ao sucesso, trazendo o sentimento de realização e felicidade.

0

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *