Teste de lógica: entenda como funciona e como se sair bem!

Teste de lógica: entenda como funciona e como se sair bem!


Imagine que uma empresa precisa selecionar profissionais para uma vaga de emprego e, para isso, abra um grande processo seletivo.

Qual a melhor maneira de selecionar os candidatos mais adequados às necessidades do cargo, uma vez que há centenas deles para cada vaga disponível?

Além de ações como entrevistas diretas, avaliações práticas e etc, uma das formas mais populares, hoje em dia, de selecionar profissionais é o teste de lógica

Se você está prestes a ingressar no mercado de desenvolvimento web, falaremos, ao longo deste conteúdo, sobre o que é um teste de lógica, quais os tipos mais comuns de testes de lógica e como se preparar para um processo seletivo que utiliza esta prática.

Vamos lá?

O que é um teste de lógica?

Um teste de lógica, como o próprio nome sugere, é um teste que avalia a capacidade lógica e analítica de um candidato ou estudante.

Na maioria das vezes, ele é feito de maneira escrita, mas também existem testes de lógica orais e práticos.

Qual o objetivo do teste de raciocínio lógico?

Estes testes não se tratam, no entanto, de uma prova que busca avaliar a habilidade do candidato de encontrar as respostas corretas, mas de considerar sua competência em escolher os melhores caminhos até estas respostas.

Em um teste lógico, mais vale mostrar ao seu recrutador de que forma você resolveria um problema do que mostrar a ele a resposta correta para este problema.

Em suma, podemos dizer que um teste de raciocínio lógico tem como objetivo comunicar aos recrutadores quais candidatos(as) são capazes de fazer análises lógicas e coerentes compatíveis com as exigências da vaga disputada.

Onde os testes de lógica são usados?

Testes de lógica são utilizados o tempo todo nos mais diversos processos seletivos e avaliações.

Instituições de ensino como escolas e até mesmo universidades utilizam esse recurso para avaliar as capacidades analíticas de seus alunos.

Em processos seletivos profissionais, os testes de lógica se popularizaram muito nos últimos anos devido, principalmente, ao grande aumento no número de novos profissionais ativos no mercado de trabalho.

Seja para uma vaga de estágio ou para um cargo de hierarquia superior, os testes de lógica se aplicam de maneira muito eficiente na hora de separar tipos de candidatos.

É claro que um teste de lógica aplicado a candidatos que estão concorrendo à uma vaga de estágio será bastante diferente do teste aplicado aos candidatos que estão concorrendo à uma vaga de liderança, sendo os níveis de dificuldade adequados ao que será exigido do profissional.

Esta é, inclusive, uma das maiores vantagens deste tipo de ferramenta: ela se adequa a diferentes categorias profissionais com grande facilidade, sendo necessário apenas calibrar a dificuldade presente nos dilemas expostos aos candidatos.

Os tipos de teste de lógica mais usados em processos seletivos


Apesar de haver uma grande variedade de testes de lógica ao dispor dos mais variados processos seletivos, alguns tipos de exercócios acabaram por tornar-se mais populares do que outros.

Abaixo, listaremos os tipos de exercícios de teste de lógica mais usados em processos seletivos relacionados, principalmente, ao mercado de Tecnologia da Informação (TI).

1. Probabilidades

Os testes de probabilidade são aqueles que testam a capacidade do candidato de lidar com incertezas, em conjunto com o desenvolvimento de um método dedutivo.

Essas questões costumam ser bastante complexas e lidam com uma variedade muito grande de contextos e propostas. Elas também lidam, necessariamente, com porcentagens.

2. Sequências lógicas

Sejam relacionadas a números, letras, figuras e uma diversidade imensa de elementos, os testes de sequências lógicas são aqueles que buscam fazer com que o candidato defina padrões de sequências corretos.

3. Equivalências

Os exercícios de equivalência são uns dos mais comuns nos testes de lógica.

Estes exercícios que expões proposições equivalentes. Ou seja, possuem os mesmos valores de lógica: se uma proposição é verdadeira, a outra também é.

A partir disso, os candidatos devem substituir uma proposição por outra para atestar suas veracidades.

4. Análise combinatória

Ao serem expostos um ou mais elementos dentro de um conjunto, os exercícios de análise combinatória são aqueles que pedem que o candidato contem o número de combinações que podem ser feitas com estes elementos.

Essa contagem deve ser feita de maneira indireta e alguns recursos que podem ser utilizados são princípio de contagem, combinação, fórmulas de arranjo, permutação e etc.

4 dicas para se preparar para um teste de lógica no processo seletivo

Agora que você já sabe o que é um teste de lógica e quais os quatro tipos mais comuns de exercícios apresentados nestes testes, abaixo daremos quatro dicas sobre como se preparar para um teste de lógica no processo seletivo do emprego que você está buscando!

Vamos lá?

1. Pratique para se acostumar com os tipos de pergunta

A primeira e mais importante dica é: pratique. Pratique muito!

Existem centenas de simulados disponíveis na internet para quem deseja se preparar para um teste de lógica e eles são extremamente importantes para quem precisa se acostumar à estrutura deste tipo de prova.

Por ser um teste composto por questões muito diferentes daquelas com as quais estamos acostumados a lidar em instituições de ensino, o treino é a melhor forma de romper a estranheza e desenvolver a capacidade de compreendê-las com mais agilidade.

Onde estudar para testes de lógica?

Para encontrar testes de lógica disponíveis para treinamento, basta fazer uma busca por [testes de lógica online] ou [testes de lógica grátis].

2. Acompanhe a resolução do problema

Esta é uma dica muito importante que complementa a dica acima. 

Não bastante somente fazer os testes de treinamento: é importante acompanhar a resolução das suas questões e saber se você está no caminho certo.

Caso os testes disponíveis não possuam essa opção, seria interessante buscar um tutor na hora de corrigi-los.

3. Concentre-se

Mais importante do que saber fórmulas decoradas e ser especialista na aplicação de operações complexas, em um teste de lógica a concentração é a habilidade que mais o(a) ajudará.

Desenvolva a sua habilidade de se concentrar nas questões. 

Para isso, antes de fazer um teste, durma bem, se alimente adequadamente e evite o contato com dispositivos eletrônicos, como celulares e computador. Isso o ajudará a deixar o seu cérebro mais desperto para a prova e aumentará sua capacidade de contração.

4. Conheça a empresa

Conhecer a empresa para a qual você está se candidatando a uma vaga é um trunfo na hora de fazer o teste de lógica proposto por ela.

Isso porque isso o ajudará a entender melhor quais são as necessidades da companhia, do cargo e, por consequência, o nível de dificuldade do teste.

Conclusão

Se você está entrando em uma maratona de entrevistas ou no início da sua carreira como programador ou programadora, não deixe de se preparar para esta etapa tão importante dos processos seletivos.

Para isso, siga as nossas dicas, estude, treine muito e boa sorte!

Se você gostou desse conteúdo e gostaria de entrar na área de programação, eu recomendo que você faça a sua inscrição na Kenzie Academy Brasil. Estude Desenvolvimento Full Stack e só pague quando estiver formado. Faça já a sua inscrição.

 

+2

Escreva o primeiro comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *